Brasil

Moro: Auxílio-moradia compensa falta de aumento a juízes

Mesmo possuindo imóvel próprio em Curitiba, o juiz recebe o benefício de 4,3 mil reais por mês

Sergio Moro (Paulo Whitaker/Reuters)

Sergio Moro (Paulo Whitaker/Reuters)

Valéria Bretas

Valéria Bretas

Publicado em 2 de fevereiro de 2018 às 16h23.

Última atualização em 2 de fevereiro de 2018 às 17h43.

São Paulo – O juiz federal Sergio Moro defendeu o auxílio-moradia aos juízes como forma de compensar a falta de reajuste salários, que estariam sem aumento há pelo menos três anos, segundo informações do jornal O Globo.

“O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1 de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, afirmou o juiz ao jornal, em Curitiba.

Moro, segundo o jornal Folha de S. Paulo, recebe o benefício de 4,3 mil reais por mês mesmo sendo proprietário de um imóvel próprio em Curitiba (PR).

O levantamento realizado pelo jornal mostrou ainda que outros 26 ministros de tribunais superiores também recebem o auxílio dos cofres públicos para viver em Brasília mesmo tendo imóvel no próprio Distrito Federal.

Apesar de o recebimento não ser ilegal, levanta questionamentos devido aos altos valores de remunerações de magistrados.  

Acompanhe tudo sobre:PolíticaSergio Moro

Mais de Brasil

Alesp aprova projeto de Tarcísio que cria escolas cívico-militares

Enchentes no RS: segunda morte por leptospirose após enchentes é registrada

Câmara aprova projeto que impede invasores de terra de receberem benefícios social

Câmara acelera projeto que suspende por 2 anos dívida de crédito rural para produtores do RS

Mais na Exame