Brasil

Manifestantes pró-Lula invadem prédio da TV Globo no Rio

A PM teve que intervir para retirar os manifestantes. Desde terça, manifestantes favoráveis a Lula marcavam uma "vigília" na porta da televisão,

Manifestantes invadem TV Globo no Rio de Janeiro, dia 24/01/2018 (Facebook/MST/Reprodução)

Manifestantes invadem TV Globo no Rio de Janeiro, dia 24/01/2018 (Facebook/MST/Reprodução)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 24 de janeiro de 2018 às 18h42.

Última atualização em 24 de janeiro de 2018 às 20h40.

Rio - Um grupo de manifestantes invadiu um dos prédios da TV Globo, no Jardim Botânico, na zona sul do Rio, na tarde desta quarta-feira, 24.

Em fotos publicadas na página do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) no Facebook, é possível ver pelo menos seis manifestantes no interior do prédio, jogando tinta vermelha contra as paredes do hall de entrada da televisão.

O letreiro externo do prédio também foi manchado com tinta vermelha. A Polícia Militar informou que teve que intervir para retirar os manifestantes.

A Polícia Militar informou que policiais militares do 23º BPM (Leblon) que fazem o acompanhamento da manifestação foram acionados "para intervir em uma tentativa de invasão na portaria principal". "Os manifestantes foram retirados do interior do prédio e dispersaram em seguida. Não temos registro de presos ou feridos", informou.

A emissora foi procurada para falar sobre danos causados no prédio, mas até o fim da tarde não tinha respondido. Desde a noite da terça-feira, manifestantes favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Lula) marcavam uma "vigília" na porta da televisão, no horário do julgamento do recurso. Alguns estão acampados no local desde o início desta semana.

Acompanhe tudo sobre:GloboLuiz Inácio Lula da SilvaProtestosRio de JaneiroTRF4

Mais de Brasil

Sobe para 161 número de mortos devido às fortes chuvas no RS; veja serviços parados

Exército reduz de 5 para 1 o total de fuzis que PMs podem 'ter em casa'

Comissão da Câmara deve votar convite para ouvir Elon Musk

TSE retoma nesta terça-feira julgamento que pode cassar mandato de Sergio Moro

Mais na Exame