Acompanhe:

Fachin determina transferência de R$ 71,6 mi de ex-marqueteiros

O casal fechou acordo de delação premiada após ter feito campanhas vitoriosas dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff

Modo escuro

Continua após a publicidade
Santana e Moura: a decretação do "perdimento" dos recursos da dupla fazia parte de uma das cláusulas do acordo de delação (Rodrigo Paiva/Reuters)

Santana e Moura: a decretação do "perdimento" dos recursos da dupla fazia parte de uma das cláusulas do acordo de delação (Rodrigo Paiva/Reuters)

R
Reuters

Publicado em 1 de março de 2018 às, 20h47.

Brasília - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a transferência de 71,6 milhões de reais dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura, que estavam depositados em uma conta judicial, para a União, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A decisão de Fachin, publicada nesta quinta-feira pelo Diário de Justiça Eletrônico, foi tomada pelo ministro do STF na quarta-feira.

A PGR defendeu que a decretação do "perdimento" dos recursos da dupla - que fechou acordo de delação premiada após ter feito campanhas vitoriosas dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto - fazia parte de uma das cláusulas do acordo de delação premiada.

O ministro do Supremo citou, em sua decisão, que os depoimentos dados por João Santana revelam "grandes tratativas financeiras ilícitas envolvendo manipulação de valores por meio de caixa dois durante campanhas eleitorais, em âmbito nacional e internacional".

"À luz do exposto, defiro o pedido deduzido pelo Ministério Público Federal, determinando a transferência do valor supracitado em favor da União", decidiu Fachin, ao mandar citar a Advocacia-Geral da União para que informe os dados bancários para efetivar o repasse dos recursos.

Últimas Notícias

Ver mais
Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS
seloMinhas Finanças

Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS

Há 20 horas

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes
Mundo

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes

Há um dia

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF
Mundo

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF

Há um dia

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4
Brasil

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais