Dia do cliente. Este dia serviu para quê mesmo?

Afinal, faz sentido comemorar o dia do cliente ou para as empresas todos os dias precisam ser o dia do cliente?

O mercado “comemorou” no último dia 15/09 o Dia do Cliente e, desta vez, resolvi pensar sobre a real utilidade deste dia. Como curiosidade, fui olhar a quantidade de dias comemorativos que possuímos no tradicional calendário promocional utilizado por muitas empresas. São quase 1.400 datas comemorativas, com dia para tudo quanto é assunto. Claro que a grande maioria destes dias não tem uma função mercadológica, servindo apenas como forma de homenagem a algo. E foi por causa disso que fiquei imaginando qual a real utilidade de termos um dia para nos lembrarmos do cliente. É para as empresas fazerem alguma homenagem? Para fazerem ofertas específicas?

Neste dia, recebi algumas poucas comunicações sobre este tema tanto por e-mail como por SMS e até imaginava que receberia mais. Todas as mensagens que recebi tinham o básico, o agradecimento por ser cliente da marca e um link para uma “oferta específica”. Particularmente, questiono bastante este tipo de mensagem e o seu objetivo mercadológico e comercial. Uma das mensagens era de uma empresa onde eu tinha feito apenas uma compra e há muito tempo, o que me faz acreditar que o objetivo da ação não foi realmente de agradecimento, mas apenas comercial, já que não houve nenhum cuidado maior para o tipo de segmentação e personalização do texto lembrando o fato de eu ser ainda apenas um cliente pontual.

Mas independente disso, recebi mesmo poucas mensagens e fiquei imaginando os possíveis motivos. Descartando a eventualidade de eu não ser um tipo de cliente do qual as empresas gostam e por isso me ignoraram nesta data, acredito mesmo que a grande maioria não conhece ou mesmo talvez não considere esta data tão importante assim a ponto de justificar uma ação.

E no fundo, me questiono mesmo sobre a real necessidade deste tipo de ação ou mesmo deste tipo de data. Talvez muitos digam que é importante sim este tipo de data para que as empresas se lembram da importância dos clientes e outros defendam que as empresas deveriam agir como se todos os dias fossem dia do cliente e não apenas em um dia do ano. E talvez estas duas opiniões estejam corretas. Mas será que realmente fazemos o uso correto dela?

Da mesma forma um casamento não vive apenas de grandes eventos, ou seja, não adianta uma grande comemoração para se lembrar do aniversário da esposa/esposo se durante o resto do ano não existir nenhum outra demonstração de amor, de nada adianta uma empresa querer se lembrar de seu cliente apenas em alguma data especial como o aniversário ou mesmo o dia do cliente, ainda mais se esta lembrança for motivada por um interesse unilateral, que é a venda em si.

Sempre falo que a construção de um bom relacionamento entre empresa e cliente leva tempo e dá trabalho, também como em um casamento. Isso significa que a paciência é um ótimo fator de bons resultados a longo prazo, mas infelizmente, paciência é um atributo em extinção em grande parte das empresas e falar em resultados em longo prazo pode ser quase que um pecado capital no meio corporativo.

Mas enquanto este tipo de pensamento corporativo não for verdadeiramente reconhecido e as empresas não se sentirem incomodadas com ele, no fundo, nada disso que estou colocando neste artigo importará de verdade, nem mesmo se uma empresa se lembrou do seu cliente no dia dele com gratidão ou com interesse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.