Safra de 2022 alcançará recorde de 263,0 milhões de toneladas, diz IBGE

O resultado é 1,5 milhões de toneladas maior que o previsto no levantamento anterior, de abril, uma alta de 0,6%
Safra: Em relação à estimativa de abril, a área a ser colhida cresceu 0 5%, 371 mil hectares a mais (Alexis Prappas/Exame)
Safra: Em relação à estimativa de abril, a área a ser colhida cresceu 0 5%, 371 mil hectares a mais (Alexis Prappas/Exame)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 08/06/2022 às 12:23.

A safra agrícola de 2022 deve totalizar um recorde de 263,0 milhões de toneladas, 9,7 milhões de toneladas a mais que o desempenho de 2021, um aumento de 3,8%. Os dados são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de maio, divulgado nesta quarta-feira, 8, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado é 1,5 milhões de toneladas maior que o previsto no levantamento anterior, de abril, uma alta de 0,6%.

Também segundo o levantamento do IBGE, os produtores brasileiros devem colher 72,3 milhões de hectares na safra agrícola de 2022, uma elevação de 5,5% em relação à área colhida em 2021. O resultado significa 3,8 milhões de hectares a mais. Em relação à estimativa de abril, a área a ser colhida cresceu 0 5%, 371 mil hectares a mais.

Principais itens da safra

O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos da safra, que, somados, representam 91,7% da estimativa da produção e 87,4% da área a ser colhida.

Em relação a 2021, houve acréscimos de 8,5% na área a ser colhida de milho (alta de 7,3% na primeira safra do grão e de 8 9% na segunda safra), de 18,0% na área do algodão herbáceo, de 4 3% na da soja e 2,1% na do trigo.Na direção oposta, houve recuo na expectativa de área colhida de arroz (2,2%).