Logo Exame.com
Empresas

‘Wilsoooooon!’: fabricante das bolas e raquetes quer listar ações em NY

Amer Sports, fabricante de bolas e raquetes Wilson, pede registro para IPO; receita subiu 30% em 2023

Amer Sport: Roger Federer é um dos atletas vencedores que sempre usaram raquetes Wilson (Toby Melville/Reuters)
Amer Sport: Roger Federer é um dos atletas vencedores que sempre usaram raquetes Wilson (Toby Melville/Reuters)
Raquel Brandão

Raquel Brandão

4 de janeiro de 2024 às 18:43

Eternizada pelo personagem de Tom Hanks em “O Náufrago”, a bola Wilson está indo para a Bolsa de Valores. A Amer Sports, fabricante das bolas de vôlei e basquete e de equipamentos de tênis, entrou com pedido de oferta pública inicial de ações nos Estados Unidos – juntando-se a uma lista cada vez maior de empresas que querem aproveitar a volta do apetite dos investidores por ações.

A empresa tem como alvo um IPO de US$ 1 bilhão, o que avaliaria a empresa em US$ 10 bilhões, segundo fontes ouvidas pela Bloomberg. A fabricante não revelou o preço nem o tamanho de sua oferta.

Fundada em 1950, a Amer Sports opera em três segmentos e é dona de marcas esportivas e de vida ao ar livre icônicas, incluindo Arc'teryx, Salomon, Atomic e Peak Performance. Mundialmente conhecida, Wilson, sua marca mais famosa, está associada a vários atletas lendários, incluindo Roger Federer, Russell Wilson e Jamal Murray. A raquete de tênis Wilson foi usada por 643 ganhadores de Grand Slams.

Os resultados recentes também parecem vencedores. Segundo prospecto arquivado na SEC, nos nove primeiros meses de 2023 a receita subiu 30%, para US$ 3,05 bilhões. E o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) quase dobrou, saltando para US$ 422,1 milhões, em comparação com US$ 261,8 milhões de um ano antes.

A Wilson também é parceira oficial de várias ligas esportivas profissionais, incluindo a National Basketball Association (NBA) e a National Football League (NFL), além do US Open e Roland-Garros Grand Slam Tennis Championships.

A Amer era uma empresa listada na Nasdaq de Helsinki, capital da Finlândia, mas no fim de 2018 e começo de 2019 um consórcio internacional de investidores, composto por ANTA Sports, a empresa de private equity FountainVest Partners, a Anamered Investments e o gigante chinês Tencent Holding, fez uma oferta para fechamento de capital. Na época, a empresa foi avaliada em US$ 5 bilhões.

Além da Amer, outras empresas estão na lista dos IPOs, como a fabricante de bonés NewEra, que pode ser avaliada em US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões. A empresa de mídia social Reddit, a empresa de segurança em nuvem Rubrik e a startup de software ServiceTitan também querem abrir o capital em 2024 – depois do inverno visto nos mercados de ações de todo o mundo.

Para quem decide. Por quem decide.

Saiba antes. Receba o Insight no seu email

Li e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade

Raquel Brandão

Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Jornalista há mais de uma década, foi do Estadão, passando pela coluna do comentarista Celso Ming. Também foi repórter de empresas e bens de consumo no Valor Econômico. Na Exame desde 2022, cobre companhias abertas e bastidores do mercado

Continua após a publicidade
Suzano dá play no Projeto Cerrado e mira ganho de margem e novos investimentos

Suzano dá play no Projeto Cerrado e mira ganho de margem e novos investimentos

Grupo Wine cria joint venture com Miolo e lança seus primeiros vinhos autorais

Grupo Wine cria joint venture com Miolo e lança seus primeiros vinhos autorais