Logo Exame.com
Racismo

Na Brazil Conference, denúncia de racismo acende debate sobre representatividade

Ao fim de um painel sobre impacto social que era mediado pela atriz Regina Casé, duas palestrantes, Naira Santa Rita e Marta Melo, denunciaram que foram alvo de comentários racistas

Brazil Conference: evento reuniu cerca de 1200 brasileiros em Harvard e no MIT, com o objetivo de mostrar “o encontro dos vários Brasis (.)
Brazil Conference: evento reuniu cerca de 1200 brasileiros em Harvard e no MIT, com o objetivo de mostrar “o encontro dos vários Brasis (.)
Natalia Viri

Natalia Viri

7 de abril de 2024 às 23:18

Cambridge, Massachusetts* - Na sua décima edição, a Brazil Conference, reuniu cerca de 1200 brasileiros em Harvard e no MIT, com o objetivo de mostrar “o encontro dos vários Brasis”.

E, neste encontro, o pior do país também apareceu. Ao fim de um painel sobre impacto social que era mediado pela atriz Regina Casé, duas palestrantes, Naira Santa Rita e Marta Melo, denunciaram que foram alvo de comentários racistas.

Ontem, na plateia de outra palestra, três brasileiras brancas fizeram comentários em inglês sobre suas tranças e dreads – pressupondo que elas não entenderiam o idioma. Segundo o relato das palestrantes, uma das mulheres brancas questionou se elas teriam piolhos, arrancando risos das colegas.

“Eu imediatamente as olhei de forma que elas entenderam que eu havia entendido o racismo que estava acontecendo ali. E as mesmas se retiraram”, relatou Santa Rita lendo um manifesto que foi transmitido também pelo canal de YouTube do evento.

“Acredito que o constrangimento, principalmente em situações de racismo é pedagógico, mas em um espaço como a Brazil Conference, que se considera inclusiva e diversa, eu precisei calcular, porque eu e a Marta, mulheres negras, temos muito mais a perder que três meninas brancas de Harvard. Se nós tivéssemos confrontado, teríamos sido vistas como mulheres negras raivosas, escandalosas e até mesmo vitimistas porque é assim que nos pintam.”

Santa Rita é fundadora do Instituto Du Clima, ONG voltada para soluções para a crise climática e contra o racismo ambiental. Ela é uma das “embaixadoras” do evento, um conjunto de 40 pessoas de destaque nas pautas de impacto social que foram convidadas pela organização pela sua posição de destaque.

Marta Melo, que ficou ao lado da colega durante a leitura do manifesto é fundadora da Sapiência, fundação que visa levar educação de qualidade para o interior da Bahia.

Em seu relato, Santa Rita foi além do episódio e questionou a representatividade efetiva de pessoas negras, indígenas e plurais no evento.

Quantos negros vocês viram aqui como organizadores da Brazil Conference? Quem são os negros brasileiros, as mulheres negras, indígenas e plurais que estão nestes espaços para além das iniciativas de impacto social?

E continuou. “Quando os vice-presidentes [da conferência] disseram em Harvard sobre a representação dos Brasis: quais Brasis estão aqui?”

“O Brasil que queremos é o Brasil em que uma educação fornecida por Harvard e MIT, assim como a cultura, sejam acessíveis e ordinárias e não como títulos que diferenciam quem é mais capaz que quem ou que acentuem ainda mais as desigualdades e abismos sociais.”

A fala foi feita num painel no fim da tarde deste domingo, que acontecia em paralelo com a palestra do megainvestidor Bill Ackman — uma das mais lotadas no último dia da conferência.

Na palestra de encerramento, o tema tomou conta da conversa, com diversos embaixadores e participantes negros questionando o fato de seus painéis terem ficado para o fim do evento e não terem tido o tratamento dispensado a investidores e empresários.

Em nota, a organização da Brazil Conference disse que “reitera seu compromisso contra o racismo em todas as suas formas”.

Abaixo, o posicionamento na íntegra:

“Repudiamos veementemente qualquer ato de discriminação racial e não compactuamos com tais comportamentos em nossos eventos.

É fundamental destacar que a Brazil Conference está comprometida em promover um ambiente inclusivo e diverso, onde todas as vozes são respeitadas e valorizadas. Lamentamos profundamente qualquer incidente de racismo que tenha ocorrido durante o evento e estamos tomando medidas para endereçar o acontecido.”

*A repórter viajou a convite da Brazil Conference

Para quem decide. Por quem decide.

Saiba antes. Receba o Insight no seu email

Li e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade

Natalia Viri

Natalia Viri

Editora do EXAME IN

Jornalista com mais de 15 anos de experiência na cobertura de negócios e finanças. Passou pelas redações de Valor, Veja e Brazil Journal e foi cofundadora do Reset, um portal dedicado a ESG e à nova economia.

Continua após a publicidade
Na Brazil Conference, denúncia de racismo acende debate sobre representatividade

Na Brazil Conference, denúncia de racismo acende debate sobre representatividade

Gavekal: Nas eleições de Taiwan, expectativa é de “reação contida” da China

Gavekal: Nas eleições de Taiwan, expectativa é de “reação contida” da China