Logo Exame.com
Empresas

Com descredenciamento pela Unimed, Rede D'Or cai 7% em três dias

Anúncio foi feito pelo plano de saúde no Carnaval; ações da rede de hospitais figuram entre as maiores perdas no Ibovespa nesta sexta

 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
Raquel Brandão

Raquel Brandão

16 de fevereiro de 2024 às 14:24

Em um anúncio que pegou muita gente de surpresa durante o Carnaval, a Unimed Nacional revelou planos para descredenciar 37 hospitais a partir de 4 de março, em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão e o Distrito Federal.  

Nem mesmo o correr dos dias foi suficiente para diminuir a percepção do mercado de que a Rede D’Or deve ser a que sairá mais machucada das mudanças. Hoje, as ações da rede de hospitais caíam mais de 2%, a R$ 25,91, figurando entre as maiores perdas do Ibovespa. Desde Quarta-Feira de Cinzas, quando a Bolsa voltou a operar, a queda é de 7,33%.  

Dos 37 hospitais, 18 hospitais estão sendo completamente descredenciados e 19 perdendo a credencial parcial, tornando-se inelegíveis para fornecer serviços de emergência para os planos da Unimed. 

A Rede D'Or lidera a lista com 12 hospitais a serem totalmente descredenciados, sendo 10 deles no estado de São Paulo, e um com interrupção prevista nos serviços de emergência. A Dasa aparece com 4 hospitais parcialmente descredenciados, seguida por Amil (1 hospital descredenciado; 1 parcialmente descredenciado), Hapvida (1 hospital descredenciado), Grupo Santa (1 hospital parcialmente descredenciado), Prevent Senior (1 hospital parcialmente descredenciado) e Kora (1 hospital parcialmente descredenciado). 

O impacto potencial na Rede D'Or não pode ser subestimado, observa a equipe do BTG Pactual (do mesmo grupo de controle da EXAME) em relatório enviado aos clientes. Aproximadamente 12% da capacidade total da Rede D’Or, ou 1.384 leitos, estão prestes a serem retirados devido aos descredenciamentos.  

“Supondo que 80% desses leitos estejam operacionais, e que a Unimed Nacional representa ente 10% e 15% da utilização desses ativos, a interrupção abrupta dos serviços pode resultar em uma perda significativa de cerca de 111 a 165 leitos operacionais para a Rede D'Or, equivalendo a 1% a 2% de seus leitos operacionais totais”, escreve a equipe comandada por Samuel Alves. 

A equipe estima que a empresa de saúde hospitalar deve adicionar 370 leitos operacionais à sua base em 2024, o que pode reduzir o impacto dos descredenciamentos para quase metade do previsto. “Em escala nacional, todos os planos de saúde da Unimed Nacional devem representar menos de 10% da receita total da Rede D’Or no negócio hospitalar.”  

Além disso, a Rede D’Or tem tido sucesso em ser resiliente a esses movimentos dos planos. Anos atrás, passou por isso com Amil, lembra o banco. “Manteve seu ímpeto de ganhos e crescimento orgânico, enquanto a Amil sofreu efeitos colaterais significativos, perdendo mais de 800 mil vidas no período.” 

Mas a decisão da Unimed também tem o potencial, argumentam os analistas do BTG, de redefinir a dinâmica competitiva do setor. Embora o impacto imediato seja considerável para a Rede D'Or, a longo prazo, esses descredenciamentos podem desencadear uma onda de mudanças na carteira da Unimed Nacional, abrindo oportunidades para operadoras de planos de saúde como SulAmérica, Bradesco e Amil absorverem parte dessa demanda. 

Para quem decide. Por quem decide.

Saiba antes. Receba o Insight no seu email

Li e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade

Raquel Brandão

Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Jornalista há mais de uma década, foi do Estadão, passando pela coluna do comentarista Celso Ming. Também foi repórter de empresas e bens de consumo no Valor Econômico. Na Exame desde 2022, cobre companhias abertas e bastidores do mercado

Continua após a publicidade
Com IFC e BID, Natura capta R$ 1,33 bi para ampliar uso de bioingredientes da Amazônia

Com IFC e BID, Natura capta R$ 1,33 bi para ampliar uso de bioingredientes da Amazônia

Não deu para a Allos: Iguatemi e fundo BB compram fatia do Shopping RioSul

Não deu para a Allos: Iguatemi e fundo BB compram fatia do Shopping RioSul