Logo Exame.com
Braskem

Braskem: maior demanda para oferta está concentrada em R$ 40

Com esse preço, oferta deve totalizar R$ 6,2 bilhões com venda das preferenciais de Petrobras e Novonor

Braskem: acionistas controladores têm restrição de 90 dias para voltarem a vender papéis (Paulo Fridman/Corbis/Getty Images)
Braskem: acionistas controladores têm restrição de 90 dias para voltarem a vender papéis (Paulo Fridman/Corbis/Getty Images)
GV

Graziella Valenti

27 de janeiro de 2022 às 12:04

A oferta de Braskem deve fechar com um desconto superior a 15% sobre o fechamento de ontem, quando a cotação encerrou o dia pouco acima de R$ 48,00. A definição tem sido uma grande queda-de-braço, mas o investidores estão arredios tanto pela situação de mercado, com a bolsa bastante volátil e com fluxo financeiro local reduzido, quanto pelo futuro da companhia, com a queda dos spreads pretoquímicos.

Conforme pessoas que acompanham a operação, o livro só tem cobertura completa a R$ 40 por ação, o que significa uma queda de 17% sobre o fechamento de ontem e de mais de 30% em relação ao fim de 2021. A R$ 45, a cobertura é de uma fração muito pequena da operação.

Inscreva-se no EXAME IN e saiba hoje o que será notícia amanhã. Receba no e-mail os alertas de notícias e links para os vídeos do talk show quinzenal.

Ainda há um esforço para melhorar o resultado e os valores ainda não foram aprovados por todos: Petrobras, Novonor e os bancos credores da antiga Odebrecht, que possuem o direito sobre os papéis, por estarem cedidos como garantia para dívidas em alienação fiduciária.

A R$ 40 por ação a oferta totalizaria R$ 6,2 bilhões. Os investidores pressionaram por saberem que tanto Petrobras como Braskem há tempos querem ou precisam vender os papéis. E por saberem que existem vendas futuras grandes a serem realizadas, uma vez que ambas as sócias devem sair completamente do investimento.

A Braskem se tornará uma companhia do Novo Mercado e sem controlador definido ao longo do tempo. A conversão das ações preferenciais em ordinárias será trabalhada como passo seguinte à venda das ações. Nesse momento, as sócias vão colocar no mercado todas as preferenciais. A Novonor renegociou com bancos a possibilidade de vender as ações que restarão dentro dos próximos três anos, mas a Petrobras está livre para fazer quando quiser — os vendedores têm lock-up de 90 dias.

A companhia apresentou diversos argumentos sobre a relevância do negócio e dessa transação para criação de valor, uma vez que a petroquímica sofre um desconto relevante por governança. Além disso, a dispersão das ações deve trazer um aumento relevante da liquidez. Até agora, a Braskem tem apenas 25% de todo seu capital negociado em bolsa.

Foram essenciais na conta dos investidores dois pontos: um dividendo da ordem de R$ 7,50 por ação distribuído em função dos resultados históricos de 2021 (apenas os números até o terceiro trimestre foram publicados) e a perspectiva de que nos próximos anos o desempenho operacional será inferior, dado os recordes recentes.

Os bancos credores da Novonor tinham um parâmetro de preço em torno de R$ 47 por ação quando fecharam o contrato com as garantias. Com a oferta até R$ 40 e mais os proventos distribuídos esse preço estaria garantido.

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

Novo
Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.

Para quem decide. Por quem decide.

Saiba antes. Receba o Insight no seu email

Li e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade

Continua após a publicidade
Solví e Braskem se unem em JV de gestão de resíduos de R$ 1,4 bi

Solví e Braskem se unem em JV de gestão de resíduos de R$ 1,4 bi

Santander se anima com apetite árabe e recomenda compra de Braskem

Santander se anima com apetite árabe e recomenda compra de Braskem