XP compra fintech para entrar no mercado de antecipação de recebíveis

Plataforma assume posição majoritária na Antecipa, fundada em 2015, que liga grandes empresas a fornecedores

A XP Investimentos está colocando o pé no mercado de recebíveis. Sem informar o valor, anunciou hoje que comprou o controle da Antecipa, uma plataforma de digital de antecipação de recebíveis, fundada por Camilo Telles e Michel Borges em 2015. Apesar da posição de controle, os sócios originais terão independência para tocar o negócio. Trata-se do primeiro negócio da XP nesse segmento.

O foco da Antecipa, que tem sede na Bahia, é auxiliar grandes companhias a antecipar recebíveis da sua cadeia de fornecedores. Em outubro do ano passado, a fintech recebeu um aporte de 4,5 milhões de reais liderado pelo fundo Redpoint eventures. A companhia acumulava, então, operações de mais de 120 milhões reais e tinha planos ambiciosos após o aporte.

A ideia, com a transação, é dar acesso total a Telles e Borges à base de clientes da plataforma XP para acelerar o crescimento do negócio. Logo após o aporte de 2019, Telles contou à EXAME que o plano era chegar a 10 mil clientes no primeiro semestre deste ano e a 100 mil em dois anos.

O objetivo do modelo desenvolvido pela Antecipa é integrar financeiramente grandes companhias e seus fornecedores. As empresas de grande porte podem ter ganho financiando seus fornecedores – por meio da antecipação de recebíveis com retorno interessante – e, ao mesmo tempo, manter sua cadeia de abastecimento de produtos e serviços saudável.

Ao eliminar o banco da transação, a Antecipa divide a fatia que antes ficava com a instituição entre as duas partes – retorno para o comprador e desconto menor para o fornecedor. O sistema é baseado em um algoritmo próprio e a taxa de desconto é estabelecida a cada transação. A operação ainda depende de aprovação do Banco Central (BC).

A XP entende que, mesmo um mercado que tem participação de grandes players, há oportunidades de melhoria de eficiência. No comuniado ao mercado sobre o negócio, Bruno Constantino, diretor financeiro da da XP Inc destacou que o atual cenário econômico torna esse mercado ainda mais relevante, pois as empresas estão precisando minimizar custos e apoiar os seus fornecedores.

 

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.