Logo Exame.com
ExclusivoFusões e Aquisições

O nome da empresa que vai reunir Arezzo&Co e Soma

Nova marca consta no protocolo de incorporação da Soma pela Arezzo, que será votada por assembleia em 18 de junho

Numa “fusão de iguais”, a operação deve resultar numa empresa com quase R$ 13 bilhões de faturamento (Leandro Fonseca/Exame)
Numa “fusão de iguais”, a operação deve resultar numa empresa com quase R$ 13 bilhões de faturamento (Leandro Fonseca/Exame)
Natalia Viri

Natalia Viri

19 de maio de 2024 às 14:46

O grupo que vai reunir as operações de Arezzo&Co e Soma será batizado de Azzas — nova marca criada pela agência Tátil Design. A informação consta no protocolo de incorporação do Soma pela Arezzo&Co, divulgado ontem à noite ao mercado.

A razão social será Azzas 2154, em alusão ao slogan de “rumo a 2154”, que sempre é repetido por Alexandre Birman como uma forma de direcionar a empresa ao futuro.

A incorporação — uma etapa burocrática do processo e que vai reunir as duas empresas hoje listadas de maneira separada numa empresa só — será votada em assembleia no próximo dia 18.

O ticker da nova empresa será AZZA3.

Numa “fusão de iguais”, a operação deve resultar numa empresa com quase R$ 13 bilhões de faturamento. E une, de um lado, a fortaleza de calçados e acessórios da Arezzo em marcas como a que leva o nome do grupo, Schutz e Ana Capri, e de outro a expertise do Soma em vestuário feminino, com Animale, Farm, NV e Cris Barros, entre outras marcas.

SAIBA ANTES: Receba as matérias do INSIGHT direto no seu Whatsapp

Além do cross-selling de acessórios e vestuário, há sinergias relevantes a serem extraídas entre. Hering, do Soma, a Reserva, que está embaixo da Arezzo&Co.

Pela proposta de incorporação, a família Birmann que hoje tem 25% da Arezzo ficará com 13% da empresa resultante. Outros signatários do acordo de acionistas da Arezzo terão 8,15%.

Já os acionistas de referência do Grupo Soma — Roberto, Claudia e Gisella Jahaty, que fundaram a Animle, mais Marcello Bastos e Katia Barros, da Farm — terão 12,5% da Azzas, enquanto demais signatários do acordo de acionistas ficarão com 3,96%.

O free-float será de 62,03%.

Apesar de ser uma fusão de iguais, na proposta de incorporação, os acionistas de Soma ganharão mais 0,12 ação da Arezzo&Co para preservar a relação de troca de 54% da Arezzo por 46% da Soma prevista na data de anúncio da combinação.

Para quem decide. Por quem decide.

Saiba antes. Receba o Insight no seu email

Li e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade

Natalia Viri

Natalia Viri

Editora do EXAME IN

Jornalista com mais de 15 anos de experiência na cobertura de negócios e finanças. Passou pelas redações de Valor, Veja e Brazil Journal e foi cofundadora do Reset, um portal dedicado a ESG e à nova economia.

Continua após a publicidade
Negociação de Amil e Dasa retoma jogadas de xadrez no mercado de saúde

Negociação de Amil e Dasa retoma jogadas de xadrez no mercado de saúde

Da celulose ao tecido, a costura da Suzano para entrar (de vez) no mercado têxtil

Da celulose ao tecido, a costura da Suzano para entrar (de vez) no mercado têxtil