Negócios

O bilionário dos porcos: ele começou com apenas 22 animais na China e construiu uma fortuna de US$ 18,5 bi

Marcos Bonfim

14 de maio de 2024 às 14:35

Foto: (sem legenda) (Getty Images/Getty Images)

Entre as 15 pessoas mais ricas da China, Qin Yinglin construiu um império estimado em US$ 18,5 bilhões a partir da sua própria trajetória - é o que os americanos chamam de “self-made”.

Foto: Pagamento pelo celular na China: país pulou a fase dos cartões, puxado por suas duas gigantes de tecnologia, Tencent, dona do WeChat, e Alibaba (VCG/VCG via Getty Images/null)

Ele é o CEO e o chairman da Muyuan Foodstuff, uma das maiores criadoras e produtoras de porcos na China. A empresa nasceu em 1992, quando Yinglin e a esposa Qian Ying decidiram começar a empreender e criaram o negócio com apenas 22 porcos.

Em 2023, a Muyuan vendeu cerca de 64 milhões de cabeças de suínos e abateu mais de 13,26 milhões de animais. Ao longo dos anos, a companhia construiu um modelo de negócio que abrange desde o processamento de rações e a criação de suínos ao abate e processamento de animais.

Foto: (sem legenda) (Divulgação / Getty Images/)

O início desta história de sucesso começa um episódio trágico. Nascido em 1965, na província de Henan, Yinglin teve uma infância pobre. Quando tinha 18 anos, ele viu que seu pai perdeu 19 dos 20 porcos que tinha comprado após passar anos economizando dinheiro.

A situação fez com que ele decidisse por estudar sobre criação de porcos para ajudar pequenos criadores da Vila Hexi, onde morava. Em 1985, foi aceito na universidade de agricultura de Hena.

Quatro anos depois, saiu com o diploma em criação de animais e começou a trabalhar na empresa estatal de criação animal Nanyang Food, onde conheceu Ying, à época estudante de veterinária.

Foto: (sem legenda) (Getty Images/Getty Images)

Em 1994, já tinham mais de 2.000 animais. 20 anos depois, em 2014, ano de abertura de capital na bolsa de valores de Shenzhen, mais 1.800 milhão de animais foram vendidos ao mercado. Desde 2015, Yinglin figura na lista de bilionário da Forbes.

LEIA MAIS