Brasil

Novo Ensino Médio: relatora no Senado diminui carga horária de disciplinas tradicionais

Agência o Globo

11 de junho de 2024 às 15:28

Foto: Escola pública São Paulo (Patricia Monteiro/Bloomberg/Getty Images)

O relatório da senadora Professora Dorinha (União Brasil - TO) para o Novo Ensino Médio definiu que a formação geral básica — a parte do currículo com as disciplinas obrigatórias a todos — será de 2,2 mil horas e que os itinerários formativos terão 800 horas.

Foto: (sem legenda) (Leandro Fonseca/Exame)

Esses patamares divergem do texto aprovado na Câmara dos Deputados, que foi definido após um acordo com o governo. Outra importante mudança é a obrigatoriedade do espanhol como componente curricular.

Foto: (sem legenda) (./)

Na Câmara, o texto aprovado definiu 2,4 mil horas e 600 horas, respectivamente.

Foto: (sem legenda) (Arquivo/Agência Brasil)

O texto também libera as redes de utilizarem até 400 horas da formação geral básica de "forma articulada com o curso técnico" nas carreiras que precisem de mil ou 1,2 mil horas de formação.

Foto: Educação: alta de 0,22% com impacto de 0,01 ponto percentual (Marcelo Horn/Gerj/)

No projeto da Câmara, esse patamar era restrito a 300 horas.

Novo Ensino Médio: relatora no Senado diminui carga horária de disciplinas tradicionais