China levanta dúvida sobre acordo comercial e reduz otimismo nos mercados

No Brasil, Ibovespa amanheceu em queda, mas se recuperou ainda no início do pregão; nos EUA, continuam sem direção definida

Os mercados globais amanheceram sem direção definida nesta segunda-feira (14), após a Bloomberg informar que a China pretende conversar mais antes de assinar um acordo comercial preliminar com os Estados Unidos. A notícia chega após sessão de fortes altas na última sexta-feira (11).

Nas primeiras horas de pregão desta segunda, os índices acionários americanos oscilavam entre altas e baixas. Já os principais mercados da Europa fecharam em queda. No Brasil, o Ibovespa abriu em terreno negativo, mas logo se recuperou. Às 11h35, o índice avançava 0,41% e ficava em 104.261 pontos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.