Bolsa de Hong Kong cai mais de 8% desde início de onda de protestos

Movimento vai na contramão dos principais índices acionários do mundo

O principal índice acionário de Hong Kong, o Hang Seng, acumula perdas de 8,5% desde março, quando se intensificou a onda de protestos contra a interferência do governo da China na província.

Campeã em IPOs em 2018, com 205 novas companhias listadas, a bolsa de Hong Kong tem pressionado o mercado chinês. Desde março, o Shangai Composite já acumula queda de 6,65%. O movimento vai contramão dos principais índices acionários do mundo, que tiveram alta no período.

Os protestos em Hong Kong, que se arrastam há oito meses, podem adicionar mais uma página de instabilidade nos mercados, já que, nesta semana, a China ameaçou retaliar os Estados Unidos, após parlamentares americanos declararam apoio aos manifestantes.

VARIAÇÃO MAR-NOV* 2019
S&P 500 (EUA) IBOVESPA (BR) Merval (ARG) STOX 600 (EURO) Nikkei 225 (JAP) Shangai (CHINA) Heng Seng (HK)
2.834,40 95.414,60 33.466,03 379,09 21.205,81 3.090,76 29.051,36
3.103,54 107.496,73 33.247,39 402,22 23.112,88 2.885,29 26.595,08
9,50% 12,66% -0,65% 6,10% 8,99% -6,65% -8,45%

*até o dia 21 

Notícias sobre
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.