Até startups ligam para o financeiro, o jurídico e o RH

Flavio Pripas, diretor do Cubo Itaú, mostra que a startup deve ser o mais organizada possível se quiser crescer e ser líder em seu mercado

São Paulo - Muitas pessoas possuem o pré-conceito de que as startups são caóticas. Elas não prestariam atenção nos aspectos jurídicos, não se importariam com a papelada de recursos humanos e muito menos cuidariam de suas contas.

Pelo contrário. Flavio Pripas, diretor do Cubo Itaú, mostra neste vídeo para empreendedores que a startup deve ser o mais organizada possível se quiser crescer e ser líder em seu mercado. Confira mais detalhes apertando o play