Tecnologia

Xiaomi anuncia HyperOS, o novo sistema operacional para a série Xiaomi 14

O fundador da empresa, Lei Jun, afirmou que a nova plataforma será integrada aos aguardados smartphones da série Xiaomi 14, previstos para chegar ao mercado no próximo mês

Xiaomi: novo sistema operacional foi apresentado  (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

Xiaomi: novo sistema operacional foi apresentado (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 18 de outubro de 2023 às 17h34.

A gigante chinesa de tecnologia, Xiaomi, acaba de revelar seu mais recente sistema operacional, o HyperOS. O fundador da empresa, Lei Jun, afirmou que a nova plataforma será integrada aos aguardados smartphones da série Xiaomi 14, previstos para chegar ao mercado no próximo mês.

A Xiaomi quer implementar o HyperOS em dispositivos e aplicativos que abrangem mais de 200 categorias de produtos, desde automóveis até dispositivos para casas inteligentes. Lei Jun, que também assume o cargo de CEO, destaca que essa iniciativa tem como objetivo simplificar a experiência do usuário.

O HyperOS é uma mistura cuidadosamente elaborada, com raízes parcialmente no sistema Android, combinadas com a plataforma de software Vela da Xiaomi, focada em Internet das Coisas. A Xiaomi não forneceu detalhes precisos sobre a proporção de partes desenvolvidas internamente, levantando dúvidas sobre se o HyperOS eventualmente eliminará completamente os códigos do Android, em uma estratégia semelhante à adotada pela Huawei com seu sistema HarmonyOS.

A Xiaomi não está sozinha nessa empreitada. Outros fabricantes de smartphones chineses, como Oppo e Vivo Communication Technology, também estão empenhados no desenvolvimento de seus próprios ecossistemas. No início de outubro, a Xiaomi anunciou uma reorganização significativa, unindo a divisão de televisores à divisão de smartphones. Isso suscitou especulações de que os telefones da Xiaomi estarão mais integrados com suas TVs, especialmente em relação ao conteúdo ecossistêmico.

Até junho deste ano, o sistema operacional anterior da Xiaomi, o MIUI, contava com impressionantes 606 milhões de usuários ativos mensais em todo o mundo, representando um aumento anual de 10,8%.

A China continental contribuiu com 149 milhões de usuários, registrando um crescimento de 6,5%. Esses números destacam o sucesso constante da Xiaomi no mercado de tecnologia e sua busca incansável pela inovação.

Acompanhe tudo sobre:SmartphonesCelularesXiaomi

Mais de Tecnologia

China cria fundo de US$ 47 bilhões para buscar autossuficiência em semicondutores

Elon Musk recebe mais de R$ 30 bilhões para desafiar OpenAI

Influenciadores são banidos na China por "ostentação excessiva"

Colapso de startup pode prejudicar 10 milhões de clientes nos EUA

Mais na Exame