Xangai inicia construção de arena de e-sports de 898 milhões de dólares

O centro de eventos espera receber 300 competições internacionais por ano; obra deve ser concluída em 2023
Competição de League of Legends em Xangai (Riot Games/Getty Images)
Competição de League of Legends em Xangai (Riot Games/Getty Images)
L
Laura Pancini

Publicado em 06/01/2021 às 11:44.

Última atualização em 06/01/2021 às 11:59.

Xangai quer ser uma referência global para os e-sports. A cidade chinesa anunciou nesta terça-feira, 5, o início da construção de um centro de eventos de esportes eletrônicos, que custará 898 milhões de dólares (aproximadamente 4 bilhões de reais).

O Centro Cultural e Criativo de E-Sports de Xangai terá uma extensão de 500.000 metros quadrados. Ele foi projetado para abrigar um hotel cinco estrelas e um centro para equipes de e-sports se encontrarem e competirem, além de diversas outras atrações.

A arena deve acomodar cerca de 6.000 pessoas em sua audiência e a expectativa é que 300 competições internacionais sejam recebidas todo ano. Em 2020, a cidade de Xangai sediou uma das maiores competições de esportes eletrônicos, o Campeonato Mundial de League of Legends.

A criação do centro está sendo financiada pelo SuperGen Group, empresa-pai da organização chinesa de e-sports, Edward Gaming (EDG). A previsão de conclusão da obra é 2023.

De acordo com Jiangzhu Yuan, vice-presidente do SuperGen Group, a expectativa é que a nova arena atraia empresas do ramo de jogos eletrônicos e que ofereça cerca de 2.000 empregos. A informação é do E-Sports Observer.

A China é o país que mais consome games no mundo. Em 2019, os e-sports movimentaram 210 milhões de dólares (por volta de 1 bilhão de reais), tornando o país o segundo maior faturamento da área depois da região da América do Norte (409 milhões de dólares). As estimativas são do instituto de pesquisas de jogos eletrônicos Newzoo.