Uso de nuvem híbrida avança entre as empresas no Brasil, diz IDC

Pesquisa encomendada pela IBM mostra que 33% das grandes empresas já utilizam serviços de nuvem pública e privada no Brasil

O uso de nuvem híbrida tem crescido entre as empresas brasileiras. Um estudo da consultoria IDC encomendada pela IBM mostra que 33% das grandes empresas no país já adotam o serviço que permite armazenar dados e rodar aplicações utilizando tanto data centers próprios quanto a infraestrutura de fornecedores de serviços de nuvem.

A consultoria ouviu executivos de 143 empresas de grande porte no país, com mais de 500 funcionários cada. Entre as empresas entrevistadas, 59% dizem utilizar algum tipo de nuvem -- 33% optam por serviços de nuvem pública, 31% utilizam uma nuvem privada instalada na própria empresa (on-premises) e 27%, uma nuvem privada instalada em um provedor terceiro.

Impactadas pela pandemia do novo coronavírus, muitas empresas brasileiras passaram a investir ainda mais em serviços na nuvem para rodas suas aplicações online e permitir o funcionamento das operações mesmo remotamente.

A pesquisa do IDC e da IBM mostra um grande interesse das companhias em aumentar os investimentos em nuvem. Das empresas entrevistadas 17% planejam  utilizar serviços de nuvem híbrida nos próximos 12 meses. E 45% das empresas que já usam uma nuvem pública pretendem usar o serviço para executar até metade ou mais das suas cargas de trabalho em até dois anos.

Colocar as operações na nuvem tem sido uma forma encontrada pelas empresas para conseguir expandir suas operações digitais e ganhar escala de forma rápida, sem depender da instalação de uma infraestrutura física. E muitas empresas optam por colocar parte das operações mais críticas em uma nuvem privada e parte em uma nuvem pública, para garantir redundância dos serviços e segurança.

O mercado de nuvem híbrida é estimado em mais de 45 bilhões de dólares no mundo, de acordo com os dados da consultoria Mordor Intelligence. E a expectativa é que o número cresça para 128 bilhões de dólares até 2025. Entre os principais fornecedores de serviços de nuvem estão empresas como Amazon Web Services, Microsoft, Google, Alibaba e a IBM.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.