Uma em cada quatro fabricantes de eletrônicos já interrompeu a produção

Pesquisa da Abinee mostra que 24% das empresas do setor no Brasil paralisaram parte das linhas de montagem por causa da crise do novo coronavírus

A fabricação de produtos eletroeletrônicos tem tido uma redução considerável no Brasil por causa da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Quase uma em cada quatro empresas do setor de eletroeletrônicos (24%) já relata que está com suas operações paralisadas parcial ou totalmente.

O número faz parte de uma sondagem da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) realizada com 60 empresas do setor entre os dias 23 e 25 de março.

Na pesquisa anterior, divulgada em 9 de março, somente 6% das empresas relatavam algum tipo de paralisação de sua linha de produção.

Segundo a Abinee, o resultado da sondagem revela que, se antes a maior dificuldade das empresas do setor era a interrupção do recebimento de peças e componentes vindos da China, agora as fabricantes estão tendo de lidar com as medidas de prevenção ao novo coronavírus.

Das empresas que relatam algum tipo de paralisação, 42% afirmam que a interrupção é total. E 58% afirmam que ela é apenas parcial.

O estudo da Abinee também indica que 30% das empresas relatam que não vão conseguir atingir as metas de produção para o primeiro trimestre. Na sondagem anterior, eram 21%. A estimativa é de uma queda de 34% em relação à produção projetada.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.