Twitter tem novo pico de acessos após despedidas, diz Elon Musk

Esse recorde de acessos e postagens só foi atingido após os usuários levantarem as hashtags #ByeTwitter e #RIPTwitter
Twitter: Quantidade massiva de funcionários se demitiu após pronunciamento de Musk (AFP/AFP Photo)
Twitter: Quantidade massiva de funcionários se demitiu após pronunciamento de Musk (AFP/AFP Photo)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 18/11/2022 às 15:33.

Após mais uma leva de demissões que podem "quebrar" o Twitter, o bilionário Elon Musk disse em seu perfil oficial na plataforma que "acabamos de atingir outro recorde histórico de uso do Twitter", tuitou na madrugada desta sexta-feira, 18.

Esse recorde de acessos e postagens só foi atingido após os usuários levantarem as hashtags #ByeTwitter e #RIPTwitter, se despedindo da rede social, que pode vir a enfrentar problemas de manutenção nos próximos dias.

Segundo a agência britânica de notícias BBC, os funcionários do Twitter foram surpreendidos com a notícia de que os escritórios da empresa ficarão fechados até segunda-feira, 21, o que pode trazer mais instabilidades para a empresa, que já falou sobre a chance de vir à falência.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Além da demissão em massa realizada no início do mês, na última quarta-feira, 12, Musk deu um ultimato aos colaboradores do Twitter, exigindo um "comprometimento hardcore" e que eles teriam até quinta-feira, 17, para assinar um formulário confirmando esse comprometimento. Quem decidisse não assinar o documento seria demitido, disse o e-mail interno enviado pelo bilionário aos funcionários.

A nova leva de demissões realizada ontem se deu após o encerramento do prazo de confirmação de interesse de permanência. Ou seja, os funcionários decidiram não assinar o formulário enviado por Musk.

LEIA TAMBÉM: