Tecnologia

Tinder adota novas opções para abranger transgêneros na Europa

Além de "masculino" ou "feminino", o aplicativo agora oferece várias opções para que o usuário defina seu gênero

Tinder: a alternativa já existia nos Estados Unidos (Leon Neal/Getty Images)

Tinder: a alternativa já existia nos Estados Unidos (Leon Neal/Getty Images)

A

AFP

Publicado em 23 de junho de 2017 às 09h57.

Os usuários espanhóis, franceses e alemães que utilizam o popular aplicativo Tinder poderão escolher entre várias opções para definir seu gênero, uma alternativa que já existia nos Estados Unidos.

Até agora, a versão do Tinder nesses países propunha apenas duas opções para definir o gênero do usuário: masculino ou feminino.

"Para as pessoas que não se reconhecem nesta definição binária, como as pessoas transexuais, agêneras ou não-binárias, esta opção limitada era um problema óbvio", explica o aplicativo em um comunicado.

Os usuários podem decidir se querem ou não que o seu gênero seja exibido em seu perfil. Se quiserem que seja visível, podem escolher a sua identidade sexual em uma lista predefinida ou digitar o termo que preferir.

A lista de gêneros proposta na Espanha, França e Alemanha foi desenvolvida em colaboração com as associações Inter-LGBT e Transgender Europe. O Tinder já havia trabalhado com uma associação, GLAAD, para lançar a opção nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido em novembro passado.

"O fato de um aplicativo como o Tinder afirmar claramente que não há apenas dois gêneros é uma mensagem forte", comentou em um comunicado Clémence Zamora-Cruz, porta-voz da Inter-LGBT.

Acompanhe tudo sobre:AppsLGBTTinder

Mais de Tecnologia

Service Now lida com crise e saída de COO em meio a expectativas de balanço positivo

CrowdStrike dá vale-presente de US$ 10 a funcionários que resolveram apagão cibernético

CEO do Spotify confirma que assinatura "deluxe" com áudio de alta fidelidade chegará em breve

CrowdStrike: o bug em mecanismo de segurança que causou o apagão cibernético

Mais na Exame