Tecnologia
Acompanhe:

Testes revelam se o novo celular dobrável da Samsung é frágil; veja vídeo

Bateria de testes do youtuber especializado em avaliar a resistência de produtos eletrônicos mostra que a Samsung ainda tem muito trabalho pela frente

Galaxy Z Fold 2: aparelho foi lançado recentemente pela Samsung (Samsung/Divulgação)

Galaxy Z Fold 2: aparelho foi lançado recentemente pela Samsung (Samsung/Divulgação)

R
Rodrigo Loureiro

2 de outubro de 2020, 15h50

A durabilidade dos smartphones dobráveis foi colocada à prova mais uma vez. Em vídeos publicados em seu canal no YouTube, o youtuber Zack Nelson, especializado em testes de resistência de aparelhos, resolveu testar alguns aspectos do Galaxy Z Fold 2, lançado recentemente pela Samsung em mais uma aposta da companhia em smartphone com tela dobrável.

Desde quando o primeiro smartphone dobrável chegou ao mercado, dúvidas sobre a durabilidade dos aparelhos começaram a surgir. Os primeiros testes mostravam que os smartphones eram extremamente frágeis – principalmente no mecanismo de dobra da tela. As críticas fizeram  as fabricantes reforçarem os aparelhos.

De parte da fabricante, a promessa era de que o Galaxy Z Fold 2 corrigiria alguns desses problemas. Os testes feitos por Nelson, e que podem ser vistos no vídeo abaixo (com legendas em inglês), mostram que enquanto alguns resultados são promissores, outros ainda apontam que a Samsung ainda terá um grande trabalho para deixar seu aparelho mais resistente.

Em relação a principal dúvida dos usuários, que é o mecanismo de dobra da tela, o aparelho se comportou bem. Mesmo com os testes forçando o mecanismo de dobra na direção contrária, a tela o celular permaneceu intacta. Isso foi uma surpresa até mesmo para o youtuber, que esperava que o celular fosse apresentar problemas.

A decepção ficou por conta de dois testes. O primeiro foi com a aplicação de ferramentas de corte nas laterais, aplicando força para descascar as bordas. Em uma das aplicações, uma linha inteira de pixels da tela do aparelho simplesmente desapareceu, geralmente um borrão branco permanente no display.

Outro teste se deu em relação a proteção do smartphone contra poeira. O youtuber colocou um punhado de areia em cima do aparelho aberto e o fechou. Alguns grãos de areia ficaram presos entre a tela e o plástico de proteção do display (que não deve ser retirado). Isso pode problemas na própria tela, além de gerar eternamente um barulho incomodo ao manusear o aparelho.

Vale destacar que diferentemente de smartphones topo de linha, o Galaxy Z Fold 2, assim como seu predecessor, não traz em sua descrição detalhes da resistência contra água ou poeira com um certificado IP.

É claro que os testes realizados neste vídeo simulam situações extremas e o usuário comum dificilmente irá carregar o aparelho com um punhado de areia em seu bolso ou vai aplicar força com objetos cortantes na tela. Mesmo assim, as avaliações mostram que o aparelho, apesar de estar um pouco mais resistente do que sua versão anterior, ainda é frágil.

O Galaxy Z Fold 2 ainda não tem preço revelado no Brasil. Por aqui, a primeira versão da linha, ofertada por 1.980 dólares, chegou com um preço bem salgado.