Tecnologia

Táxis que operam em Cumbica terão tablets

Nos tablets, passageiros vão poder pesquisar sobre onde ir em São Paulo, como museus, restaurantes e parques, além de ter informações sobre o clima e mapas da cidade

Conectado à central da Guarucoop, o GPS do tablet ajudará no envio de informações sobre o trânsito (Rodrigo Paiva/Veja São Paulo)

Conectado à central da Guarucoop, o GPS do tablet ajudará no envio de informações sobre o trânsito (Rodrigo Paiva/Veja São Paulo)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de agosto de 2012 às 14h09.

São Paulo - A partir de sexta-feira, os táxis da Guarucoop, que servem o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, começam a ter tablets à disposição dos passageiros. Inicialmente, 30 carros começarão com o serviço. Até o fim deste mês, 500 veículos estarão equipados - os dispositivos vão ficar presos na parte de trás de um dos bancos dianteiros do veículo. O serviço foi custeado pelo Ministério do Turismo, que fechou uma parceria com a prefeitura de Guarulhos.

Nos tablets, passageiros vão poder pesquisar sobre onde ir em São Paulo, como museus, restaurantes e parques, além de ter informações sobre o clima e mapas da cidade. Números de telefone importantes também estarão disponíveis.

Conectado à central da Guarucoop, o GPS do tablet ajudará no envio de informações sobre o trânsito, ajudando os motoristas a desviar de congestionamentos e até a fazer uma previsão de quanto tempo levará até determinado ponto da cidade, como as Avenidas Paulista ou Luís Carlos Berrini, por exemplo. Todas as informações estarão disponíveis em inglês e espanhol, garante a prefeitura de Guarulhos.

Com preço tabelado, os táxis do aeroporto ficaram mais caros desde junho - houve um reajuste de 9,85% no preço das corridas. Com isso, uma viagem do aeroporto para Pinheiros, na zona oeste, passou para R$ 130,23. Antes, o mesmo trajeto era feito por R$ 118,55. Os motoristas continuam proibidos de cobrar bandeira 2 (mais cara do que a 1, praticada à noite, na madrugada e nos fins de semana) ou cobrar pelo transporte de malas.

A prefeitura de Guarulhos informou que o aumento teve por base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o valor do combustível. A tabela dos táxis aumentou mais do que a dos veículos de rua porque, segundo a administração, o último reajuste para os veículos do terminal foi em março de 2010 - e para os de rua, em 2011.

No mesmo mês, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), a frota do aeroporto passou de 653 carros para 733. Segundo o procurador da República Matheus Baraldi Magnani, as filas para pegar táxi em Cumbica são inaceitáveis. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de GuarulhosAeroportosAeroportos do Brasilcidades-brasileirasMetrópoles globaismobilidade-urbanasao-pauloSetor de transporteTabletsTáxisTransportestransportes-no-brasil

Mais de Tecnologia

Empresas chinesas obtêm primeira licença de demonstração de carros inteligentes sem motorista

Apple vê estagnação nas vendas de iPhone enquanto mercado global de smartphones cresce

TikTok impulsiona crescimento da cultura sul-coreana e alcança R$ 777 bilhões

Google deve comprar empresa de cibersegurança por US$ 23 bilhões, diz WSJ

Mais na Exame