Robô Sophia, que imita expressões faciais, começa a ser produzida em massa

Empresa criadora do robô acredita que ele pode ser essencial para alguns serviços durante a pandemia

O robô Sophia vai ganhar “milhares” de irmãs. A chinesa Hanson Robotics, empresa por trás do robô dirigido por inteligência artificial (IA), anunciou que planeja produzir em massa quatro modelos, incluindo Sophia, até o final de 2021.

Primeira “cidadã-robô” da Árabia Saudita, Sophia chamou atenção em 2017 por conseguir conversar e simular expressões faciais que demonstram raiva, tristeza e felicidade. “Eu quero usar minha inteligência artificial para ajudar os humanos a terem uma vida melhor”, afirmou o robô saudita em entrevista na época.

Agora, com a pandemia do novo coronavírus impactando a forma como trabalhamos, a empresa chinesa acredita que robôs como Sophia podem ajudar. “O mundo vai precisar de cada vez mais automação para manter as pessoas seguras”, disse o fundador e CEO David Hanson.

Estimulados pela covid-19, a Hanson Robotics já criou Violet, um “robô desinfetante” que auxilia profissionais de saúde. Outro modelo, denominado Grace, está sendo desenvolvido também para o setor de saúde. Seu presidente executivo acredita que a similariedade dos robôs com humanos serão úteis “nesses momentos em que as pessoas estão terrivelmente solitárias e socialmente isoladas”.

O CEO Hanson acrescenta que os robôs também podem fornecer assistência em setores como varejo e companhias aéreas, ajudando a manter as diretrizes de distanciamento social. A Hanson Robotics pretende vender “milhares” de robôs somente este ano.

“Robôs sociais como eu podem cuidar de doentes ou idosos”, acrescenta a própria Sophia. “Eu posso ajudar a se comunicar, dar terapia e fornecer estímulo social, mesmo em situações difíceis.”

Veja um vídeo de Sophia:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.