Programas oficiais serão monitorados na web, diz Gleisi

De acordo com a ministra, a população poderá acompanhar a execução desses programas já a partir de janeiro de 2014

Brasília - A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, disse na manhã desta sexta-feira, 27, que o Palácio do Planalto vai disponibilizar na internet um acompanhamento online de programas sociais, como o Mais Médicos e o Minha Casa Minha Vida. De acordo com a ministra, a população poderá acompanhar a execução desses programas já a partir de janeiro de 2014.

"A gente quer colocar disponível agora (esse monitoramento) em janeiro, até porque a gente acha que a população pode nos ajudar a fiscalizar também, a acompanhar o programa", comentou Gleisi, durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.

"Esse é um sistema que começamos a fazer (para uso do governo) no início de 2012 por determinação da presidente. É muito detalhado, porque além de informações, traz os problemas, as situações que se encontram cada programa", afirmou.

No caso do Mais Médicos, por exemplo, o sistema informa onde estão atuando os profissionais de saúde, o nome deles, quem é o supervisor responsável. O monitoramento do Minha Casa Minha Vida, por sua vez, informa o nome da construtora responsável por cada construção, a quantidade de obras em cada município, o prazo de entrega das unidades habitacionais.

"Estamos fazendo uma versão que facilite a pessoa entrar, clicar e ter a informação. Quando a gente estrutura ele, fica ainda um pouco complexo", afirmou Gleisi. "Vai estar um pouco mais amigável (a versão do monitoramento disponibilizada à população), digamos assim, ele não é tão amigável (agora) como a gente gostaria."

Desastres naturais

Segundo Gleisi, o governo também vai tentar disponibilizar à população informações sobre o combate a desastres naturais, mas, nesse caso, o trabalho é mais difícil por conta de "informações desencontradas".

"Nem sempre o Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) dá uma informação gerencial. Aí o pessoal vai pegando uma informação de um lado, de outro, nós vamos colocar a informação de todo o programa para facilitar", disse a ministra.

De acordo com Gleisi, o governo já tem mapeamentos no sistema de desastres naturais a situação de 538 municípios - a meta é mapear cerca de 800 no final de 2014.

Questionada ao final da café da manhã se o governo federal estava preparado para lidar com as fortes chuvas que castigam o Espírito Santo e Minas Gerais, a ministra respondeu que "sim". "Desde o ano passado, nós temos um programa integrado com os nossos ministérios, com os estados e, municípios, para fazer essas respostas", comentou.

"Tanto que o governo conseguiu mobilizar num curto espaço de tempo as Forças Armadas, a Força Nacional do SUS, conseguimos liberar recursos para emergência no Espírito Santo, levar os primeiros socorros, isso tudo facilitou para que chegássemos à população."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.