Por que Putin odeia Pavel Durov, o Mark Zuckerberg da Rússia

Uma das pedras no sapato do presidente russo Vladimir Putin, Pavel Durov bateu hoje a marca de 35 milhões de usuários no Telegram, seu app de mensagens

São Paulo — O Telegram, app de troca de mensagens, bateu hoje a marca dos 35 milhões de usuários. O número é mais uma vitória para Pavel Durov, conhecido como Mark Zuckerberg da Rússia. Apesar de não ser a Ucrânia, ele também é uma pedra no sapato de Vladimir Putin.

Fã do filme Matrix e de roupas pretas, Durov tem fama de recluso e cresceu em Turim, na Itália. Em 2006, ele fundou com amigos a rede social VKontate - hoje, um dos sites mais acessado da Rússia. E desde então, vem criando serviços online e desafiando o governo com suas posições.

Durante uma onda de protestos no país em 2011, o governo pediu a Durov que tirasse o VKontate do ar. Ele não tirou e postou no Twitter uma foto de um cachorro com a língua de fora para ironizar a solicitação.

Durov tem apoiado opositores de Putin, como as integrantes da banda Pussy Riots. Porém, ele nunca se descuida de seus negócios na internet.


VKontate

Um exemplo disso é o bom desempenho do VKontate em 2013. Com uma equipe de cerca de 20 programadores, o site conseguiu bater de longe o Facebook na Rússia.

Enquanto a rede americana conta com 0,4% dos internautas do país, o VK.com é o favorito de 14,5% deles e tem hoje 60 milhões de perfis acessados diariamente - com espaço para celebridades como Kevin Spacey e Tom Cruise.

Em janeiro, Durov vendeu sua fatia de 12% no VKontate para um aliado de Putin. Muitos afirmam que ele foi forçado a isso, em função do interesse do governo nos dados que circulam no site. Entretanto, Durov ainda tem outros serviços sob seu comado.


Telegram

O Telegram foi fundado por Durov em 2013 e ganhou muitos usuários novos com a venda do WhatsApp para o Facebook, no mês passado. Em um dia, o app chegou a registrar 1,8 milhão de adesões - com picos de 100 novos usuários por segundo.

O aplicativo surgiu num momento oportuno, como uma alternativa mais segura ao WhatsApp. Em dezembro do ano passado, Durov lançou um desafio: pagaria 200 mil dólares a quem conseguisse violar o sistema de segurança do Telegram até 1º de março.

No fim, ninguém conseguiu. Curiosamente, o prêmio foi anunciado pouco depois de uma falha no funcionamento do WhatsApp.

Próximos passos

Ainda no ano passado, Durov tentou contratar Edward Snowden para suas empresas. Apesar de ter vendido sua parte, ele ainda comanda o VKontate e teria planos de lançar algo parecido com o Snapchat - segundo The Verge.

Ao que tudo indica, o Zuckerberg russo promete ainda dar muita dor de cabeça ao presidente de seu país - coisa que sua versão americana só se arriscou a fazer recentemente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.