Políticos e celebridades lamentam morte de Mandela na web

Nomes de destaque da política, da música e do esporte lamentaram a morte do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e o homenagearam nas redes sociais

Nomes de destaque da política, da música e do esporte do Brasil lamentaram a morte do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e o homenagearam ontem e nesta sexta-feira nas redes sociais.

A presidente Dilma Rousseff havia postado sobre medidas contra discriminação racial, divulgando o programa Brasil Quilombola, quando às 20h11 postou: "O combate de #Mandela se tornou um paradigma para todos aqueles que lutam pela justiça, pela liberdade e pela igualdade".

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por sua vez, que segundo seu relações públicas, estava na inauguração de uma escola em Diadema (SP) no momento do anúncio da notícia, pediu um minuto de silêncio aos presentes e fez um pequeno discurso.

"O grande legado do Mandela foi fazer com que o povo negro da África do Sul descobrisse uma coisa que parece simples, mas não é. Se a maioria do povo era negra, não tinha o menor sentido a minoria branca continuar governando aquele país", analisou Lula.

O ex-presidente e membro da Academia Brasileira de Letras Fernando Henrique Cardoso alterou a foto de capa de sua conta no Facebook para uma em que aparece junto a Mandela, e postou em sua página no Facebook um longo texto sobre o líder.

"Sua altivez, seu antirracismo e sua generosidade ajudaram decisivamente a terminar com o apartheid na África do Sul. (...) Posteriormente, encampou a luta pela preservação das florestas úmidas e contra a disseminação da AIDS", lembrou FHC.

Na mesma rede, o político José Serra (PSDB) também se manifestou: "Mandela foi um daqueles raros indivíduos que definem pontos de inflexão na História. Conseguiu demonstrar que a razão pode se impor ao preconceito e ao ódio" e indicou o filme "Invictus" para os que quiserem conhecer melhor a história do líder.

Já o presidenciável Eduardo Campos (PSB), comentou pelo Twitter: "De todas as lições que Mandela nos deixou, destaco uma em especial: "a educação é a arma mais poderosa que vc (sic) pode usar para mudar o mundo"".

Agora filiada ao PSB, a ex-ministra Marina Silva também publicou uma homenagem em sua página no Facebook, uma foto do líder legendada por um texto. "Mandela não apenas viu a terra prometida, colocou os pés nela. E nela nos convidou a trilhar os caminhos da paz", diz um trecho.

Historicamente envolvida na luta pelos direitos dos negros, a ativista e ex-governadora do Rio de Janeiro Benedita da Silva (PT) postou no Facebook: "Choro a morte de Mandela celebrando a vida que ele representa, primeiro, para as conquistas da nação negra sul-africana, segundo, para toda a luta das populações negras espalhadas pelo mundo que continuam sofrendo com o racismo e a discriminação".

Entre os artistas, o primeiro presidente negro da África do Sul também foi muito lembrado.

Pelo Twitter, Gilberto Gil postou ontem uma das emblemáticas frases do líder: ""Perdoem mas não esqueçam" RIP Nelson Mandela".

No Instagram, o músico Carlinhos Brown postou uma foto do líder e legendou: "Seu Nelson, dizemos sim para o amor e não para qualquer tipo de preconceito que afaste os homens. Até quando os céus queiram, Madiba!"

Entre os esportistas, os grandes jogadores da história do futebol brasileiro se destacaram ao comentar o fato.

Em sua página oficial no Facebook, Pelé postou uma foto em que aparece beijando a testa do líder e escreveu: "Hoje estou entristecido demais. Nelson Mandela foi uma das maiores influências na minha vida. Foi um herói para mim, um amigo e um companheiro na luta pelo povo e pela paz no mundo. Vamos todos continuar sua legacia com propósito e paixão".

Pelo Twitter, o ex-jogador Ronaldo comentou "Eu tive o prazer de estar com o Mandela, um cara incrível. Descanse em paz!". Em seguida, postou no Instagram uma foto em que aperta a mão de Mandela e legendou "Você mudou o mundo!".

Também no microblog, o ex-jogador e atual deputado federal pelo Rio Romário (PSB): "Lutando contra a segregação racial na África, #Mandela marcou sua passagem por este mundo com uma espetacular lição de humanidade", elogiou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.