Tecnologia

Policiais são presos acusados de operar TV a cabo clandestina

Além da prática popularmente conhecida como gatonet, PF identificou modalidades que operam com sinal de internet

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h42.

Rio de Janeiro - Três policiais militares e um policial civil foram presos hoje (5) pela Polícia Federal, acusados de pertencerem a quadrilhas que operam centrais clandestinas de TV a cabo. A operação batizada de Cama de Gato tem a participação de 160 agentes para cumprir 14 mandados de prisão e 31 de busca e apreensão em diversos municípios da Baixada Fluminense, além de Barra do Piraí e Itaguai.

Além do uso irregular do sinal da TV a cabo, popularmente conhecido como gatonet, a Polícia Federal identificou modalidades que operam com sinal de internet.

A atividade só pode ser realizada segundo regulamentação e concessão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Para se livrar de flagrantes, as quadrilhas instalavam as centrais clandestinas em pontos de difícil acesso.

Segundo a PF, os acusados vão responder pelos crimes de estelionato e formação de quadrilha.

A investigação apurou a atividade ilícita nas empresas Barra Sat, Piraísat e Five Sat, em Barra do Piraí; RC Vicente, de TV a cabo e Itanet, de TV e internet, em Itaguaí; e Dreams Conection e New 2 Network, localizadas em Nilópolis.

Siga as notícias de Tecnologia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:cidades-brasileirasMetrópoles globaisPolícia FederalRio de JaneiroTelevisãoTV

Mais de Tecnologia

Motorola Moto G24 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy A54 é bom? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy M35 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy S23 FE vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Mais na Exame