Petrobras estuda etanol a partir de resíduos de palma

Pesquisadores da estatal avaliam o uso de resíduos na produção do óleo de palma (dendê) para obtenção do combustível

Ribeirão Preto - A Petrobras informou nesta quinta-feira, 13, que paralelamente às pesquisas para a produção de etanol celulósico, ou de segunda geração, a partir do bagaço de cana-de-açúcar, pesquisadores da estatal avaliam o uso de resíduos na produção do óleo de palma (dendê) para obtenção do combustível.

Segundo a companhia, o projeto identificou que um cacho vazio de palma tem 40% de celulose e 20% de hemicelulose - indicativos da concentração de açúcares -, teores bem similares aos do bagaço da cana.

A nova alternativa para produção de etanol a partir de celulose pesquisada pela companhia utiliza processo similar ao aplicado com o bagaço de cana e já foi testada nos laboratórios no Rio de Janeiro.

De acordo com a Petrobras, até novembro deste ano estão programados novos ensaios laboratoriais no processo de pré-tratamento do cacho de palma para potencializar a obtenção de açúcares da matéria-prima. Os testes em escala piloto estão previstos para 2015.

O projeto está sendo desenvolvido no Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), com participação da Petrobras Biocombustível e da Belém Bioenergia Brasil, joint venture da Petrobras Biocombustível com a Galp.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.