Novo Moto G 100 vem com fragrância: “Cheiro de carro novo”

Como no modelo de 2013, o Moto G 100 chega com uma proposta de entregar recursos avançados a uma categoria de preços mais acessível, como compatibilidade com a rede 5G.
 (Motorola/Divulgação)
(Motorola/Divulgação)
L
Lucas Agrela

Publicado em 25/03/2021 às 12:15.

Última atualização em 25/03/2021 às 13:28.

O novo smartphone Moto G 100 chega ao Brasil hoje com uma novidade inusitada: uma fragrância que vem de fábrica no produto. O aparelho é a décima edição da linha de celulares lançada em 2013 e vem, pela primeira vez, com processador de celular topo de linha, subindo de patamar no mercado. A fragrância é algo inédito no setor no Brasil e faz referência ao característico “cheiro de carro novo”, mas a fragrância é doce e suave.

A Motorola não deixa claro quanto tempo o cheiro do aparelho irá durar, mas esclarece que buscou uma posição de pioneirismo no mercado ao trazer essa inovação ao Moto G.

Como no modelo de 2013, o Moto G 100 chega com uma proposta de entregar recursos avançados a uma categoria de preços mais acessível, como compatibilidade com a rede 5G. Neste caso, o valor que a companhia busca entregar ao consumidor é um processador encontrado apenas em smartphones que custam cerca de 8 mil reais para a faixa de preço de 3.999 reais. Ele chega para competir em uma faixa de preço onde se encontram produtos do ano passado da Samsung e alguns modelos da Xiaomi.

Para o segmento intermediário, a Motorola também traz dois novos smartphones, chamados Moto G 10 e Moto G 30. Ambos serão vendidos por menos de 2 mil reais, tendo preços de 1.699 reais e 1.899 reais, respectivamente. Os aparelhos começam a ser vendidos a partir de hoje e concorrem com versões mais antigas da linha Moto G e com aparelhos da linha Galaxy A, da Samsung, e o LG Velvet. A Motorola é a segunda fabricante que mais vende celulares no Brasil, atrás apenas da Samsung.