Tecnologia
Acompanhe:

Netflix aumenta audiência de programas na TV, diz executivo

Ted Sarandos acredita que os conteúdos distribuídos pela plataforma digital ganham mais espectadores na TV quando oferecidos também na Netflix

Atualmente, cerca de 60% da audiência da Netflix é de programas de TV, enquanto os outros 40% são de filmes (Getty Images / Allison Shelley)

Atualmente, cerca de 60% da audiência da Netflix é de programas de TV, enquanto os outros 40% são de filmes (Getty Images / Allison Shelley)

D
Daniele Frederico

26 de janeiro de 2012, 15h39

Miami - Enquanto em todas as emissoras de TV a audiência de um programa cai a cada semana, na Netflix ela cresce”. A frase é do chief content officer da Netflix, Ted Sarandos, que aproveitou sua apresentação na Natpe 2012 na terça-feira, para falar sobre sua crença de que os conteúdos distribuídos pela plataforma digital ganham mais espectadores na TV quando estão sendo oferecidos também na Netflix.

“Para todos os programas que estão no ar hoje, a Netflix foi positiva”, disse Sarandos, afirmando que as pessoas assistem às primeiras temporadas das séries pelo serviço, para depois começar a acompanhar a nova temporada pela TV.

Atualmente, cerca de 60% da audiência da Netflix é de programas de TV, enquanto os outros 40% são de filmes.

Sem acordos com produtores premium de conteúdo, como HBO e Showtime, a Netflix tem feito suas primeiras apostas em conteúdo original. A primeira experiência é a série ambientada na Noruega “Lillyhammer”.

Além dela, a Netflix lançará a quarta temporada de “Arrested Development”, a nova série “House of Cards” e outros dois projetos ainda não revelados. “Se a HBO não vai vender para a Netflix, então vamos produzir”, diz Sarandos. “Vamos nos distinguir lançando a temporada completa no mesmo dia. É o ‘core’ da proposta da Netflix: escolha”, completa o executivo.