Campanha convida paulistano a deixar o carro sujo

Criada pela agência Africa, campanha procura sensibilizar os cidadãos para o uso racional e consciente da água

São Paulo enfrenta a maior crise hídrica da história. Na última quinta-feira (23), o nível nos reservatórios do Sistema Cantareira registrou nova queda e chegou ao patamar de 3% de sua capacidade total de armazenamento (isso sem considerar a segunda cota do volume morto). Enquanto isso, a frota de automóveis não para de crescer. Na capital, por exemplo, são mais de sete milhões de veículos.

Se todos forem lavados no meio desta crise, dá para imaginar o que pode acontecer? Não é preciso fazer muita conta para entender, veja: para lavar um carro são necessários 500 litros de água, em média. Então, para limpar toda a frota paulistana são gastos 3,5 bilhões de litros. Essa quantia equivale ao consumo mensal de 25 milhões de pessoas ao considerar o consumo médio do paulistano em junho de 2014, de 140 litros por pessoa, segundo a Sabesp. Só que já tem gente sem água nas torneiras!

Com base nesses dados – e certamente na paixão que os brasileiros (paulistanos também) têm por carro –, a ONG The Nature Conservancy lançou, em setembro, a campanha #NaoChoveNaoLavo. Criada pela agência Africa, a campanha procura sensibilizar os cidadãos para o uso racional e consciente da água por meio de anúncios em revistas, um vídeo (ver abaixo) e a distribuição de adesivos e de um folheto explicativo nos principais pontos da cidade.

Há também a campanha no Facebook, Twitter e Instagram. Os internautas podem compartilhar nas redes sociais fotos dos carros sujos, os vídeos ou fotos da campanha (como foto a que abre este post) com a hashtag: #NaoChoveNaoLavo.

//www.youtube.com/embed/WnLBQwhSvxI

O sucesso foi tanto que a campanha ganhou novo vídeo este mês:

//www.youtube.com/embed/k8DdQyq7B68

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.