Nada de novo nas redes sociais? Aprenda como 'reiniciar' os algoritmos de recomendação

A prática chamada de higiene digital funciona como um pedido para ser esquecido pelas plataformas. O resultado pode ser a sugestão de novos conteúdos e temas menos repetitivos
 (FG Trade/Getty Images)
(FG Trade/Getty Images)
D
Da redação

Publicado em 05/07/2022 às 09:00.

Última atualização em 06/07/2022 às 18:21.

É notório que as redes sociais são feitas de bolhas. Por esse motivo, os usuários mais assíduos, em diferentes momentos, tem a sensação de estar consumindo conteúdos sobre os mesmos temas vindos das mesmíssimas fontes.

Afinal, partindo do funcionamento básico dos algoritmos de recomendação das plataformas, se alguma vez o usuário gostou de algo, é certo que ele irá gostar daquilo quase sempre. No entanto, muita gente se sente cansada desse "enclausuramento" causado pelos aplicativos.

Mas há solução: segundo o The Verge, para sair desse circulo vicioso é recomendado iniciar um processo de higiene digital, prática que consiste em apagar históricos, arquivar emails desnecessários e "resetar" os algoritmos, recorrendo às configurações de privacidade dos apps. A ideia é ter a vida virtual regressa, em parte, esquecida.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME por menos de R$ 11/mês.

E, considerando que o que está nos feeds  — dos canais no YouTube as dancinhas do TikTok  — é o resultado de algo que foi comentado, curtido ou simplesmente assistido, limpar o histórico de navegação, nesse caso, não é o suficiente. Por isso, vamos ao procedimento:

Verificar contas seguidas

O primeiro passo é avaliar todas as contas seguidas em todas as redes. Percorra sua lista de seguidores no Twitter, TikTok e Instagram, verifique todas as notificações que ativou no navegador, percorra suas assinaturas de podcasts e verifique os artistas que você segue no Spotify. A meta aqui é ter certeza de que você ainda gosta e quer receber lembretes sobre eles.

Não se preocupe com o "vazio" que ficará ao deixar de seguir algumas coisas, isso tende a ser corrigido com o tempo, assim que novos conteúdos começarem a surgir na sua linha do tempo.

Apenas exclua tudo o que você não deseja e certifique-se de que se inscreveu apenas para o que realmente importa.

O próximo passo é arquivar tudo que perdeu valor e sentido. Emails, favoritos, posts para ver depois, memes antigos, e outras marcações. Faça uma devassa na sua gaveta eletrônica e mande tudo para uma pasta fora de vista.

A etapa mais árdua é reconfigurar os feeds das redes sociais. Isso envolve analisar como vários algoritmos sociais já entendem o que você gosta e ajustá-los.

Nem todos os aplicativos permitem que você faça isso - o TikTok, por exemplo, não lhe dará nenhum controle sobre o que você vê. Mas alguns aplicativos oferecem um controle mais refinado sobre o algoritmo. Na hora de começar, considere que algumas etapas precisaram ser feitas no computador e nos apps do smartphone.

No Youtube

Vá para a aba "biblioteca" e selecione "ver tudo" acima do histórico de exibição. No alto da tela, aperte o botão de três pontos no lado direito e selecione "limpar histórico de exibição".

Você também pode clicar em Gerenciar todas as atividades e pedir ao YouTube (e outros serviços do Google) para eliminar todas as suas atividades após um determinado período.

Nesse menu também é possível controlar os dados que o YouTube armazena sobre você ou excluí-los após a verificação.

No Instagram

Em "configurações, "anúncios" e "tópicos de anúncios" para ver uma lista de todas as categorias que os anunciantes do Instagram podem usar para entrar em contato com você.

Se você vir um que não deseja, toque nele e selecione "ver menos".

Vá para o seu perfil, toque em "seguindo" no canto superior direito e toque na categoria "com quem teve menos interações" e verifique se essas contas fazem sentido para o que você quer receber no feed.

No Facebook

Procure por "configurações e privacidade", selecione "seu tempo no Facebook", clique em "ver configurações", em seguida "obtenha mais do seu tempo", clique em "preferências do feed de notícias" e adicione ou remova pessoas de suas listas de "favoritos" e "deixar de seguir" para controlar com que frequência elas aparecem em seu feed.

Depois, vá para "configurações e privacidade", "configurações", procure por "permissões" e selecione "preferências de anúncios". Selecione "tópicos de anúncios" na parte superior da página e então você poderá ver e editar todos os tópicos que o Facebook informa aos anunciantes que você gosta. (Esta lista espelha a do Instagram, a propósito, então você só precisa ajustá-la em um lugar.)

Facebook oferece mais controle de conteúdo do que a maioria das redes sociais e parte disso também se aplica ao Instagram.

No Twitter

O caminho é em "configurações", "privacidade e segurança", selecione "conteúdo que você vê" e revise os tópicos e os Interesses que o Twitter tem para você. Deixe de seguir os que você não quer mais e opte pelos tópicos sugeridos que parecem mais interessantes.

No LinkedIn

Vá para "configurações e privacidade", "privacidade dos dados", e selecione "gerenciar atividade". Apague o que você que o Linkedin não deve guardar sobre você.

Outra opção é apagar o histórico de pesquisa e atualizas as palavras-chaves que não fazem mais ligação com seu perfil profissional, mas estão linkadas na sua conta.

Nos serviços de streaming

A maioria dos serviços de streaming tem um recurso – geralmente em alguma aba com o nome “histórico de exibição” ou no menu onde você gerencia sua seção "continuar assistindo" – que permite controlar o que o serviço usa para informar suas recomendações.

Na Netflix, por exemplo, só funciona no navegado do desktop: acessa a conta, procure por "visualizar atividade". Clique no ícone "ocultar" ao lado de qualquer coisa que você não queira que apareça em seu histórico de visualização ou informe suas recomendações daqui para frente. Aproveite seu novo feed.