Micron supera previsões no balanço e prevê menor escassez de chips

A fabricante também disse que fechou acordos com fornecedores para aliviar gargalos em sua cadeia de suprimentos
A Micron é especializada em componentes para computação (Stephen Nellis/Reuters)
A Micron é especializada em componentes para computação (Stephen Nellis/Reuters)
Por ReutersPublicado em 21/12/2021 17:04 | Última atualização em 21/12/2021 18:25Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Micron apresentou na segunda-feira, 20, resultados trimestrais mais fortes do que Wall Street esperava, com centros de dados e fabricantes de veículos elétricos impulsionando a demanda por seus chips, e previu que as vendas e os lucros do próximo trimestre também baterão estimativas.

A empresa fabrica os chips de memória NAND, que atendem ao mercado de armazenamento de dados, e os chips de memória DRAM, usados em data centers, computadores pessoais e outros dispositivos. As ações da Micron subiram 5,7%.

A forte demanda e a escassez de chips em toda a indústria também permitiram que a Micron, um dos maiores fornecedores de chips de memória do mundo, cobrasse preços mais altos. A empresa disse que a receita dos centros de dados cresceu 70% e que a receita automotiva cresceu 25%, com a crescente quantidade de memória necessária em carros com sistemas de segurança.

Sumit Sadana, diretor de negócios da Micron, disse que a falta de chips que não sejam de memória deve começar a diminuir no próximo ano.

"Estamos começando a ver uma pequena melhora. Mas será durante o ano de 2022 que muito dessa melhora ocorrerá", disse.

A empresa espera que a receita para o segundo trimestre fiscal atual seja de 7,5 bilhões de dólares, mais ou menos 200 milhões de dólares, em comparação com a estimativa média dos analistas de 7,27 bilhões de dólares, de acordo com dados da Refinitiv. A empresa previu lucro ajustado por ação de 1,95 dólar, mais ou menos 10 centavos, superando as estimativas dos analistas de 1,86 dólar, de acordo com dados do Refinitiv.

No primeiro trimestre fiscal, a Micron reportou vendas de 7,69 bilhões de dólares, quase em linha com as expectativas dos analistas de 7,67 bilhões, de acordo com dados da Refinitiv. A Micron lucrou 2,16 dólares por ação em uma base ajustada, superando as expectativas de 2,11 dólares por ação.