Tecnologia

Facebook permite compartilhar sua localização em tempo real

A empresa de redes sociais descobriu que uma das frases mais usadas no aplicativo enquanto as pessoas conversam é "quão longe você está?"

Messenger: compartilhar informações de localização será opcional, mas também será ao vivo (Reprodução/Thinkstock)

Messenger: compartilhar informações de localização será opcional, mas também será ao vivo (Reprodução/Thinkstock)

R

Reuters

Publicado em 27 de março de 2017 às 13h51.

Última atualização em 27 de março de 2017 às 17h32.

O Facebook vai adicionar nesta segunda-feira uma funcionalidade ao aplicativo Messenger para permitir que os usuários compartilhem suas localizações, aumentando a concorrência com ferramentas oferecidas por Apple e Google Maps, da Alphabet.

A empresa de redes sociais descobriu que uma das frases mais usadas no Messenger enquanto as pessoas conversam com amigos e familiares é "quão longe você está?" ou alguma variação, disse o chefe de produto para o Messenger, Stan Chudnovsky, em uma entrevista. "Acontece que é isso em que as pessoas mais estão interessadas", disse ele.

Compartilhar informações de localização será opcional, mas também será ao vivo. Desta forma, uma vez que um usuário compartilhe informações com um amigo, este será capaz de assistir ao movimento do usuário por até 60 minutos.

O Google Maps informou na semana passada que estava adicionando um recurso similar, uma tentativa de aumentar o engajamento em um produto de importância estratégica crescente para a empresa. O aplicativo Messages, no iPhone, também tem esse recurso.

A proximidade dos anúncios do serviço em rivais diz ao Facebook que "estamos trabalhando nas coisas certas", disse Chudnovsky.

O Facebook está testando a ferramenta no México, disse o executivo. O recurso já estava pronto em outubro, acrescentou ele, mas a empresa decidiu trabalhar nele por mais cinco meses para minimizar o impacto sobre o consumo de bateria dos telefones, acrescentou.

Acompanhe tudo sobre:AppsFacebookLocalização

Mais de Tecnologia

Apagão cibernético afetou 8,5 milhões de computadores da Microsoft

Uber apresenta instabilidade no app nesta sexta-feira

Zuckerberg diz que reação de Trump após ser baleado foi uma das cenas mais incríveis que já viu

Companhias aéreas retomam operações após apagão cibernético

Mais na Exame