Líder do Radiohead lança disco em parceira com o BitTorrent

Thom Yorke, líder da banda Radiohead, lançou um disco em parceria com o BitTorrent para ver como o público lida com uma nova forma de comércio

	Thom Yorke: líder do Radiohead lança álbum para experimentar forma de comércio eletrônico
 (Dave Hogan/Getty Images/Getty Images)
Thom Yorke: líder do Radiohead lança álbum para experimentar forma de comércio eletrônico (Dave Hogan/Getty Images/Getty Images)
V
Victor CaputoPublicado em 26/09/2014 às 17:25.

São Paulo – O vocalista e líder da banda inglesa Radiohead, Thom Yorke, lançou um novo disco hoje. Ele está sendo vendido em parceria com o BitTorrent em formato digital — empresa que tem como destaque o programa de compartilhamento de arquivos usando o protocolo BitTorrent.

O álbum, Tomorrow's Modern Boxes, está disponível para download em um pacote, que pode ser comprado aqui. O preço é de seis dólares (ou 14 reais) e o pagamento deve ser feito usando o serviço PayPal.

O pacote inclui o álbum, com oito músicas, e o clipe de uma das faixas. Todo o conteúdo é baixado usando o software BitTorrent.

Em um comunicado, Yorke afirma que o lançamento é um teste para ver como o público lida com a tecnologia. “Se funcionar, poderia ser uma maneira eficiente de devolver o controle do comércio na internet para as pessoas que estão criando conteúdo”, afirma Yorke.

Parcerias com o BitTorrent costumam ser interessantes para artistas. Da renda gerada com as vendas, 90% vai para as mãos dos artistas e 10% para o BitTorrent.

Thom Yorke é um crítico entusiasmado de serviços de streaming de música como o Spotify ou Rdio.

“Eu sinto que, como músicos, nós precisamos combater coisas como o Spotify. Sinto que isso que está acontecendo é um último respiro de uma indústria antiga. Uma vez que ela finalmente morra, e ela irá, algo diferente irá acontecer”, disse Yorke em uma entevista ao site mexicano Sopitas, no ano passado.

Em 2007, a banda de Yorke, Radiohead, fez uma experiência ao lançar um álbum na internet. Na época, os internautas poderiam pagar o quanto quisessem pelo download de “In Rainbows”.