Governo chileno 'bombardeará' nuvens

O ministro da Agricultura, Luis Mayol, informou que a operação planejada realizará o 'bombardeio ou semeadura' das nuvens, para induzir chuvas artificialmente

Santiago do Chile - O governo chileno anunciou nesta quarta-feira que 'bombardeará' as nuvens a partir do próximo mês de maio para combater a grave seca que afeta mais de 90 cidades em pelo menos quatro regiões do país.

O ministro da Agricultura, Luis Mayol, informou que a operação planejada realizará o 'bombardeio ou semeadura' das nuvens, para induzir chuvas artificialmente.

O bombardeio de nuvens consiste em injetar projéteis de iodeto de prata nas nuvens com maior quantidade de água, para que estas se condensem e produzam precipitações.

Mayol acrescentou que o sistema é utilizado em países como Estados Unidos, Austrália, Israel e de forma permanente na China.

'As experiências indicam que as chuvas aumentariam entre 15% e 30%, segundo a qualidade das nuvens e a situação mudaria radicalmente', detalhou o ministro, que hoje reuniu-se com autoridades regionais para estudar a delicada situação do setor.

'Acho que temos que nos dar conta da gravidade da situação', afirmou Mayol, comentando que o produto que poderia ser mais afetado é a uva de vinho, embora tenha esclarecido que estas perdas ainda não podem ser quantificadas.

O ministro descartou por enquanto que o fenômeno climático afete os preços dos alimentos, dado que as dificuldades detectadas se limitaram às colheitas destinadas à exportação.

Devido à seca que afeta ao Chile, a pior em 50 anos, o presidente Sebastián Piñera ordenou a formação de uma equipe que estude propostas e fórmulas que ajudem a atenuar os efeitos do problema causado pelo fenômeno 'La Niña'. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.