Gigantes de tecnologia têm 3° trimestre forte em plena pandemia

Google e Apple tiveram resultados acima do esperado. Amazon manteve crescimento nas vendas. Facebook viu lucro e faturamento crescer.

Em um final de tarde agitado para empresas de tecnologia, Google, Apple, Facebook e Amazon divulgaram seus resultados trimestrais nesta quinta-feira, 29. As quatro empresas registraram 3 meses de bons números e algumas delas, como Google e Apple, surpreenderam com resultados além do que era esperado por analistas.

A Alphabet, grupo de controla o Google, reportou crescimento no terceiro trimestre de 2020 graças ao aumento de gastos de clientes em anúncios no seu buscador e no YouTube. O valor de 46,2 bilhões de dólares é 20% superior aos 40,49 bilhões de dólares reportados na receita do terceiro trimestre de 2019.

O resultado surpreendeu porque mostrou um aumento no gasto de anunciantes, principal fonte de receita do Google, apesar dos efeitos de uma desaceleração global da economia e do mercado de publicidade online diante da pandemia de coronavírus. Neste terceiro trimestre, a gigante conseguiu reverter a queda de receita vinda de anúncios que havia registrado em meses anteriores pela primeira vez em mais de vinte anos de crescimento contínuo.

Já a Apple teve um terceiro trimestre recorde, com destaque para a venda de laptops e computadores e para a divisão de serviços. A venda de smartphones registrou queda, mas o principal produto da empresa para o ano, o novo iPhone 12, foi adiado e não teve vendas incluídas no trimestre finalizado em setembro. O faturamento no terceiro trimestre foi de 64,7 bilhões de dólares, a empresa divulgou lucro de 12,6 bilhões de dólares (0,73 centavo de dólar por ação)

segmento de serviços, que inclui as vendas da Apple TV+, o streaming de música Apple Music, o streaming de jogos Apple Arcade, serviços em nuvem e loja de aplicativos teve alta de 16,2% ante 2019 e receita total de 14,5 bilhões de dólares. Em todo o ano fiscal, a divisão acumula faturamento de 53,7 bilhões de dólares e já é responsável por 22% da receita da Apple.

A empresa americana reforça sua área de serviços em um cenário global de desaleceração de vendas de smartphones, após um boom que durou mais de dez anos. Para proteger essa importante fonte de receita, a Apple comprou uma briga com o popular jogo Fortnite, depois que a empresa responsável, a Epic Games, tentou driblar o pagamento de 30% sobre transações previsto nos termos e condições da App Store, a loja virtual de aplicativos para iPhone e iPad. O jogo foi banido e a Epic Games iniciou uma batalha a judicial contra a Apple por cobrar o percentual sobre vendas de aplicativos ou microtransações. 

Na Amazon, as expectativas foram atendidas: a companhia teve uma receita de 96,1 bilhões de dólares para o trimestre. No ano passado, valor foi de 70 bilhões de dólares. A alta na comparação anual foi 37%. O lucro líquido da companhia para o período foi de 12,3 bilhões de dólares, um aumento de 6,3 bilhões em relação ao trimestre anterior.

Com a alta no e-commerce registrada em 2020, tendência puxada pela quarentena em muitos países afetados pela pandemia do novo coronavírus, a Amazon tem tido bons resultados no ano e é umas empresas que acumula maior alta no valor das ações em 2020.

O Facebook reportou alta no faturamento e no lucro por ação. A companhia de Menlo Park terminou o trimestre com receita de 21,4 bilhões de dólares e lucro por ação de 2,71 dólares por papel. Os números mostram que a empresa deixou para trás o boicote de anunciantes que ocorreu neste ano.

O crescimento da receita do Facebook ficou em 22% ante o mesmo trimestre do ano passado, quando a empresa faturou 17,6 bilhões de dólares. O resultado líquido ficou em 7,8 bilhões de dólares, uma diferença de 29% em relação aos quase 6,1 bilhões de dólares de um ano atrás. Ou seja, nem o período eleitoral americano foi capaz de afetar o crescimento da empresa — que tem no seu passado o escândalo de privacidade da consultoria de marketing político Cambridge Analytica. A empresa tomou medidas para moderar conteúdo e tem uma espécie de supremo tribunal para avaliar a remoção de conteúdos de sua rede social.

As ações das empresas tinham alta nas negociações após mercado, ainda que algumas delas tenham caído em relação ao desempenho que tiveram durante o dia. Amazon subia 1,52%; Apple tem alta de 3,71%; Google tem alta de 3,05% e Facebook sobe 4,92%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.