Tecnologia

Frenesi causado por Pokémon Go leva a roubos e acidentes

O game de realidade ampliada baseado em uma franquia japonesa dos anos 1990 chegou ao topo da lista de aplicativos favoritos da Apple no fim de semana


	Pokemon Go: cinco dias após seu lançamento, o jogo já está em mais celulares com sistema Android do que o aplicativo de encontros Tinder
 (Mark Kauzlarich / Reuters)

Pokemon Go: cinco dias após seu lançamento, o jogo já está em mais celulares com sistema Android do que o aplicativo de encontros Tinder (Mark Kauzlarich / Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de julho de 2016 às 09h44.

O novo jogo para dispositivos móveis Pokémon Go se tornou uma verdadeira febre nos Estados Unidos, mas também teve influência em assaltos à mão armada no Missouri, na descoberta de um corpo no Wyoming e em pequenos ferimentos sofrido por fãs distraídos com o aplicativo, relataram autoridades e a mídia.

O game de realidade ampliada baseado em uma franquia japonesa dos anos 1990 chegou ao topo da lista de aplicativos favoritos da Apple no fim de semana.

Os jogadores usam seus aparelhos portáteis para descobrir e capturar personagens virtuais de Pokémon em várias locações do mundo real.

Cinco dias após seu lançamento, o jogo já está em mais celulares com sistema Android do que o aplicativo de encontros Tinder, e sua taxa de usuários ativos diários está empatada com a do Twitter, de acordo com a empresa de análises SimilarWeb.

Mas, enfatizando o lado negativo de sua popularidade, o jogo foi usado por quatro adolescentes do Missouri para atrair uma dúzia de vítimas para assaltos à mão armada, disseram a polícia e reportagens da mídia.

A polícia alertou os usuários a ficarem atentos quando estiverem usando o aplicativo em smartphones e outros aparelhos portáteis.

Desenvolvido pela Pokémon Company International, pela Niantic e pela Nintendo, o game utiliza mapeamento por GPS e sistemas de câmera nos aparelhos dos jogadores.

"Incentivamos todas as pessoas que jogam Pokémon Go a estar cientes de seus arredores e a jogar com amigos quando forem a lugares novos ou com os quais não estão familiarizados", disseram a Pokémon Company International e a Niantic em um comunicado enviado por e-mail.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasGamesIndústria eletroeletrônicaJogos onlineNintendoSmartphonesTinder

Mais de Tecnologia

Uber apresenta instabilidade no app nesta sexta-feira

Zuckerberg diz que reação de Trump após ser baleado foi uma das cenas mais incríveis que já viu

Companhias aéreas retomam operações após apagão cibernético

O que faz a CrowdStrike, empresa por trás do apagão cibernético

Mais na Exame