Fim dos consoles? Amazon segue Microsoft e aposta em "Netflix de jogos"

Amazon anuncia seu próprio serviço de streaming de jogos, Luna, para rivalizar com Microsoft e Google

A Amazon entrou em um novo negócio nesta quinta-feira: os games via internet. A empresa, que já é dona da plataforma de transmissões de jogos Twitch, anunciou o serviço de streaming de jogos chamado "Luna". Com ele, o jogador não precisa ter um console para jogar games. O serviço nasce para rivalizar com plataformas como a Cloud Gaming, da Microsoft, o Google Stadia, do Google, e o Apple Arcade, da Apple.

Já existiam rumores do serviço desde o ano passado, e tudo era noticiado com o codinome de "Tempo". Esse é mais um passo da Amazon no mundo dos jogos, visto que a empresa já disponibiliza, por meio da assinatura Prime, o Prime Gaming — serviço que oferece prêmios exclusivos e bônus em um catálogo grande de jogos eletrônicos.

A plataforma Luna custará, inicialmente, 5,99 dólares por mês e permitirá que o usuário utilize dois dispositivos simultaneamente. Até o momento, foi anunciado que a plataforma estará disponível para computadores (Windows e Mac), Fire TV, iPhones e iPads. A versão para Android virá um pouco depois.

De acordo com a empresa, os jogos rodarão em uma qualidade 4K e 60 quadros por segundo (fps). Alguns dos títulos já anunciados estarão disponíveis em canais de jogos, dentro do "Luna+", e são eles: Resident Evil 7, A Plague Tale: Innocence, Abzu, Control e The Surge 2. Para poder jogar, os usuários terão de utilizar o controle próprio da Luna, que custará 50 dólares durante o período de testes.

Imagens publicadas nas redes sociais mostram o visual do controle do Amazon Luna para games, veja a seguir.

O controle do Luna funciona por meio dos comandos de voz da Alexa, e a Amazon acrescenta que o controle funciona melhor deste modo do que por conexão Bluetooth.

Os primeiros a receber a versão de testes do Luna serão os residentes dos Estados Unidos, ainda sem data divulgada. Também não foram reveladas informações sobre o lançamento do serviço no Brasil.

Nova geração

Apesar da tendência cada vez mais forte de transmissão de jogos via internet, especialmente vinda de empresas que têm divisões de computação em nuvem, como a Amazon Web Services e a Microsoft Azure, as empresas continuam a apostar nos tradicionais consoles.

A própria Microsoft, que tem não só o xCloud como o Xbox Game Pass, anunciou um novo Xbox para rivalizar com o arqui-inimigo PlayStation 5, anunciado pela Sony neste mês.

Se o fim dos consoles está próximo, os aparelhos têm, pelo menos, mais uma geração pela frente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.