Facebook é multado em R$ 6,6 milhões pela Senacon por vazar dados de usuários

Secretaria explica que, em 2018, dados de usuários da rede social foram repassados à Cambridge Analytica
Mark Zuckerberg: Facebook é multado em R$ 6,6 milhões pela Senacon por vazar dados de usuários (Drew Angerer/Getty Images)
Mark Zuckerberg: Facebook é multado em R$ 6,6 milhões pela Senacon por vazar dados de usuários (Drew Angerer/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 23/08/2022 às 12:10.

Última atualização em 23/08/2022 às 12:13.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, multou o Facebook em R$ 6,6 milhões por vazar dados de usuários brasileiros.

A notificação está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 23. A empresa poderá ter a multa reduzida em até 25% se decidir por não recorrer da decisão.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

A Senacon explica que, em 2018, dados de usuários da rede social foram repassados à Cambridge Analytica, uma consultoria britânica de Marketing Político contratada para a campanha eleitoral do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

Segundo o órgão, "estima-se que, na época, os dados de mais de 87 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo 443 mil brasileiros, tenham sido compartilhados para recebimento de conteúdos relacionados a Trump".

A investigação da Secretaria concluiu, naquele mesmo ano, que o compartilhamento ilegal de dados ocorria por meio da instalação do 'This Is Your Digital Life', um aplicativo de teste de personalidade. "Por apresentar falhas ao informar sobre as configurações de privacidade, a Senacon entendeu que o Facebook cometia prática abusiva com os usuários e, por isso, aplicou a multa de R$ 6,6 milhões".

Em julho deste ano, a própria Senacon anulou a condenação para garantir a ampla defesa do Facebook. Porém, segundo a Secretaria a empresa continuou a afirmar que não houve quaisquer indícios de que dados dos brasileiros tenham sido transferidos à Cambridge Analytica e que, portanto, não haveria de se falar em mau uso ou exposição indevida dessas informações.

"As alegações não foram aceitas pela Senacon, que voltou a estabelecer a multa de R$ 6,6 milhões", diz em nota.

O valor deverá ser recolhido em favor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos.

LEIA TAMBÉM: Elon Musk convoca ex-CEO do Twitter para fornecer provas em batalha legal