Facebook começa a avisar usuários que tiveram dados vazados

ÀS SETE - Ao todo, 87 milhões de usuários tiveram seus dados usados pela Cambridge Analytica, no considerado maior escândalo já cometido pela rede social

A partir desta segunda-feira, os usuários que tiveram seus dados vazados serão informados pelo Facebook. O comunicado, feito no fim da semana passada, é mais uma ação da rede social para tentar juntar os cacos de sua credibilidade.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Ao todo, 87 milhões de usuários tiveram seus dados usados pela consultoria britânica Cambridge Analytica, no considerado maior escândalo já cometido pela rede social.

Os dados, obtidos a partir de um teste de personalidades, foi utilizado pela consultoria durante a campanha eleitoral do atual presidente americano Donald Trump.

Países como Filipinas, Indonésia e Reino Unido tiveram informações de mais de 1 milhão de contas varridas. O Brasil ficou entre os 10 principais territórios afetados. Mas o mais afetado foi definitivamente os Estados Unidos, com 70 milhões de usuários com informações manipuladas.

Com o escândalo, as ações da companhia sofreram uma queda de 12,85% em menos de um mês, um golpe de mais de 100 bilhões de dólares em valor de mercado.

Uma campanha em outras redes sociais sugeriu que usuários deletassem o Facebook, e manifestantes foram protestar, em frente à sede da empresa, no estado americano da Califórnia.

Para tentar recuperar sua reputação, a rede social anunciou, nas últimas semanas, algumas medidas para conter novos vazamentos ou uso irregular de dados.

Entre elas estão uma nova ferramenta que permite desconectar perfil dos usuários, o fim de parcerias com grandes corretores de dados que ajudam anunciantes a traçar perfis das pessoas na rede social, a verificação de anunciantes políticos e a verificação de grandes contas.

As novas ações tentam antecipar uma semana de intenso escrutínio político. Executivos do Facebook vão dar seus depoimentos nas investigações que ocorrem no Reino Unido e nos Estados Unidos.

O primeiro e mais esperado será o depoimento do presidente-executivo e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, que depõe na terça-feira para Congresso americano.

No fim do mês, o vice-presidente de Tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, vai responder a perguntas de parlamentares britânicos. Por idealismo ou pragmatismo, o Facebook está mudando.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também