“Esqueça tecnologia se você só quer ganhar dinheiro”, afirma Izabela Anholett, nova CTO da EXAME

Com mais de 14 anos de experiência no assunto, Izabela Anholett chega à EXAME para aprimorar a experiência dos consumidores através de tecnologias de inteligência artificial e compor o time de professores especialistas do mais novo MBA em metaverso da casa
Nova CTO da EXAME, Izabela Anholett (Izabela Anholett/Reprodução)
Nova CTO da EXAME, Izabela Anholett (Izabela Anholett/Reprodução)
P
Paula Souza

Publicado em 07/07/2022 às 14:43.

Última atualização em 07/07/2022 às 15:50.

“Há quase 15 anos, eu estava sentada na mesma cadeira que muitos estão hoje. Eu tinha o desejo de aproveitar as oportunidades que surgiam no mercado por conta das inovações tecnológicas, mas não sabia nem por onde começar”, comenta Izabela Anholett, a mais nova CTO (diretora de tecnologia) da EXAME.

Aos 34 anos, Izabela acumula mais de 14 anos de experiência no mercado de tecnologia com passagens por empresas como L’occitane, Samarco e Vale. Em 2013, Anholett se formou em administração de empresas, mas já no seu segundo emprego como trainee escolheu a área de tecnologia para construir sua carreira. Atraída pela dinâmica do setor, que é repleto de transformações e inovações, a especialista conta que foi, aos poucos, conquistando o seu espaço.

Ela é categórica em afirmar: “Escolher essa área foi a minha melhor decisão profissional, ainda mais com tudo que está por vir nos próximos anos com o surgimento do metaverso.

A executiva, finalista do prêmio Mulheres em Tecnologia, da Globant, no ano passado, chega com a missão de suportar o crescimento da EXAME, transformar digitalmente o negócio e aprimorar a experiência dos consumidores em seus canais através de tecnologias de inteligência artificial e ciência de dados.

Em entrevista à EXAME, Izabela Anholett contou quais são as suas expectativas para o mercado de tecnologia nos próximos anos e também deu mais detalhes sobre o novo projeto do qual fará parte, o Master em Digital Manager e Metaverso, em parceria com o Ibmec. Confira:

O futuro do mercado de tecnologia

“A única certeza é de que passaremos por uma era de descentralização da informação, e por isso tecnologias como Web 3.0, blockchain e NFTs estão se tornando tão relevantes”. Para Izabela, as tecnologias imersivas, como ambientes de trabalho virtuais, por exemplo, serão o futuro da tecnologia. 

A diferença entre o mundo físico e o mundo virtual têm se tornado cada vez mais sutil e isso colabora para o surgimento de empresas como a MedRoom e o Salus VR, que permitem que estudantes de medicina simulem atendimentos clínicos e estudos de anatomia do corpo humano de forma imersiva sem a necessidade de cadáveres ou pacientes reais.

“É o que vimos acontecer com o home office na pandemia. As pessoas não veem mais diferença entre o real e o virtual, e até preferem o virtual. Já vi empresas perderem grandes talentos por exigirem trabalho presencial”, comenta Anholett.

“E o brasileiro ainda tem vantagem competitiva quando falamos de mercado internacional. Nós somos criativos, trabalhamos com entrega total e estamos sempre em busca de resultados. Isso é raro no mercado tech lá fora”, completa.

A aposta no metaverso

“Hoje, falar sobre metaverso parece coisa de outro mundo. Daqui alguns anos, dominar o metaverso será o mínimo. Saber utilizar essa tecnologia será tão necessário quanto saber falar inglês ou criar tabelas no Excel, toda empresa exigirá”, explica Izabela sobre suas apostas para o metaverso. 

A executiva comenta também sobre como o metaverso é apenas uma consequência dos avanços tecnológicos dos últimos anos: “Ele é incrível, sim, mas todos os avanços tecnológicos que fizemos foram os que possibilitaram o avanço do metaverso.” Anholett explica que os profissionais não devem encarar a tecnologia como algo exclusivo de mercados como o de games, mas como algo essencial que fará parte de todos os negócios, assim como a internet já faz. 

Entenda como o metaverso pode mudar a economia, os negócios e o seu emprego. Faça 4 aulas gratuitas e comece a se especializar nesta nova tendência do século

No entanto, ela alerta: “Não é um projeto de curto prazo, com certeza.” Ao possibilitar novas formas de trabalho, o metaverso promete ser um verdadeiro divisor de águas no mercado de trabalho, mas a democratização desse tipo de tecnologia ainda deve demorar.

Para Izabela, isso abre portas para boas oportunidades: “Quanto antes você começar a estudar, mais experiente e competitivo será quando as vagas relacionadas ao metaverso forem a maioria na área tech.”

O mercado de trabalho 

Apesar da crescente demanda por profissionais na área, a executiva não hesita em falar: “Não entre no mercado de tecnologia só porque todo mundo diz que dá dinheiro.”

Mesmo que Izabela acredite que, num futuro próximo, não existirão negócios sem tecnologia, ela alerta: "Ninguém precisa se tornar desenvolvedor para saber colocar tecnologia no seu negócio. Nutricionistas, médicos, advogados, arquitetos… todos deverão entender de tecnologia — e poderão ganhar dinheiro com isso —, sem, necessariamente, saberem programar”.

“Quem tem medo de perder o seu emprego para o avanço da tecnologia, pesquise e estude.” Para Izabela, esse é o momento ideal de investir em especializações e cursos técnicos para adicionar a tecnologia à sua lista de habilidades profissionais, seja qual for a sua área de atuação.

Recentemente, a especialista entrou para o time de professores do MBA em Digital Manager e Metaverso da EXAME, em parceria com o Ibmec, um curso em nível de pós-graduação com o objetivo de formar profissionais capazes de colocar qualquer empresa e produto dentro do metaverso e fazê-los lucrarem com isso. 

“Quando aceitei o convite, foi um misto de emoção e ansiedade. Como gestora, eu percebi que tinha o poder de mudar a vida de alguém através da minha experiência e de meus conhecimentos.”, relembra Izabela.

Nas aulas, os alunos aprendem o que é o metaverso, quais as tecnologias disponíveis para as empresas e como usar na prática algumas delas, como: inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, computação quântica, cloud computing etc.

Conheça o MBA em Digital Manager e Metaverso 

De olho na crescente relevância do metaverso no mundo corporativo (e na enorme oportunidade que isso representa para empresas e profissionais), a EXAME Academy e o Ibmec, uma das mais tradicionais escolas de negócios do país, desenvolveram o Master em Digital Manager e Metaverso.

Em nível de pós-graduação, o curso conta com um grupo docente de peso (composto de profissionais de mercado), que inclui a própria CTO da EXAME, Izabela Anholett. O material também conta com mais de 90 horas de atividades práticas. Saiba mais aqui.

Para que você possa conhecer o conteúdo antes de comprá-lo, as 4 primeiras aulas da formação serão disponibilizadas de maneira 100% gratuita a partir do dia 11 de julho. O conteúdo será entregue de forma online e tem a Izabela Anholett como professora. Todos que participarem terão direito a um certificado de participação — independentemente de decidirem, ou não, fazer o curso completo. Para participar, basta realizar sua inscrição clicando aqui ou no botão abaixo.

QUERO PARTICIPAR DAS 4 AULAS GRATUITAS DO MBA EM DIGITAL MANAGER E METAVERSO DO IBMEC EM PARCERIA COM A EXAME