Entre publicidade e o 'metaverso', Facebook deve ter resultado recorde

Mark Zuckerberg reiterou recentemente que pretende mirar na realidade virtual para o futuro da empresa, mas principais resultados do Facebook ainda estão no mercado de publicidade
Zuckerberg: executivo quer transformar a empresa em uma companhia do "metaverso" (Stephen Lam/Reuters)
Zuckerberg: executivo quer transformar a empresa em uma companhia do "metaverso" (Stephen Lam/Reuters)
T
Thiago Lavado

Publicado em 28/07/2021 às 06:00.

Última atualização em 28/07/2021 às 06:58.

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, afirmou a seus funcionários, no final de junho, que as ambições da empresa iam muito além de ser uma companhia que desenvolve redes sociais e alguns aparelhos de hardware que permitem conectar as pessoas.

O executivo disse que o futuro do Facebook está em ser uma empresa do "metaverso" — um experimento da ficção científica, misturando realidade aumentada e virtual com o mundo real.

Quando divulgar os resultados do segundo trimestre nesta quarta-feira, 28, a realidade ainda deve se mostrar um pouco mais palpável para a gigante de tecnologia. O Facebook deve falar um pouco de como tem auxiliado empresas a se estabelecer na rede social e usar sua plataforma para realizar atendimento a clientes — algo que foi central na F8, a conferência de desenvolvedores que realizou em junho.

A empresa aposta em ser parceira de outras companhias para distribuir tecnologia e atendimento via redes sociais e chat, seja no Instagram ou no WhatsApp. Com bilhões de usuários e um alcance global, a mudança de foco e a aproximação do mercado empresarial é uma saída para o Facebook lidar com a crescente pressão regulatória.

Recentemente, o presidente americano Joe Biden criticou ue a empresa não está fazendo o suficiente para suprimir conteúdo anti-vacina das redes sociais e que isso estaria prejudicando a imunização dos americanos. Zuckerberg, em entrevista recente, afirmou que o processo é complicado como "lutar contra o crime em uma grande cidade".

Mas isso não significa que os resultados de hoje serão diminutos. Se seguir os passos do restante do mercado de publicidade digital, o que é esperado por analistas, o Facebook deve ter mais um trimestre de sucesso.

A expectativa é que a empresa tenha faturamento acima de 27.9 bilhões de dólares no período, bem além dos 18,7 bilhões de um ano atrás. O lucro esperado por analistas é de 8,8 bilhões de dólares.

O "metaverso" foi um termo cunhado pelo autor Neal Stephenson, no romance Snow Crash, e se refere a uma convergência entre os diferentes tipos de realidade, sejam elas físicas ou virtuais. A pandemia ajudou a misturar algumas dessas existências e o Facebook e Zuckerberg veem potencial em investir nesse mundo novo.

Notícias sobre o futuro e outras realidades do Facebook devem vir hoje, mas o verdadeiro foco ainda está em um modelo de negócios já bem enraizado.