Tecnologia
Acompanhe:

Engine de previsões do Bing acertou 83% dos vencedores do Oscar

Motor de estimativas do buscador acertou os vencedores de 20 das 24 categorias da premiação; previsões foram feitas com base em dados de mercado e do público

 (Getty Images)

(Getty Images)

G
Gustavo Gusmão

23 de fevereiro de 2015, 09h23

Depois de surpreender na fase de mata-mata da Copa do Mundo, a engine de previsões do Bing mostrou que dá bons palpites também no Oscar. O sistema baseado em análise de dados acertou os vencedores de 20 das 24 categorias da premiação (uma taxa de precisão de 83,3%), incluindo as das seis principais – filme (Birdman), diretor (Alejandro Iñarritu), ator (Eddie Redmayne), atriz (Juliane Moore), ator coadjuvante (J.K. Simmons) e atriz coadjuvante (Patricia Arquette).

O resultado é dois pontos melhor do que o obtido em 2013 e apenas um ponto pior do que o atingido na cerimônia do ano passado pela mesma engine. E apesar da queda de rendimento em relação a 2014, o buscador não errou feio nas quatro categorias faltantes: os filmes que levaram os prêmios foram os vice-favoritos nas estimativas dos Bing.

Segundo um texto no blog Inside Microsoft Research, as previsões para a premiação deste ano precisaram lidar com um desafio a mais: as polêmicas da Academia, em especial as que envolveram a falta de indicações a Selma. “Conforme essa controvérsia ia e volta nas últimas semanas, tivemos que nos certificar de que levaríamos em conta a forma como ela afetaria a votação final”, disse David Rothschild, pesquisador da MS responsável pela engine.

Para calcular suas previsões deste ano, o motor do Bing usou como referências principalmente os dados vindos do mercado. A opinião pública também foi levada em conta, e os resultados foram compartilhados no site do de Rothschild na tarde do dia da cerimônia. A planilha com as apostas, acompanhadas do percentual de chance que tinham de levar os prêmios, você vê abaixo.