Tecnologia

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Com uma temperatura de partida de medição próxima a 6 milikelvin (mK), o termômetro estabelece um novo recorde para a China, e posiciona o país em um nível avançado mundialmente

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 17 de junho de 2024 às 17h33.

O Centro de Pesquisa em Engenharia de Informação Quântica da Província de Anhui informou que a empresa de tecnologia quântica QuantumCTek desenvolveu de forma independente um termômetro de óxido de rutênio altamente resistente a interferências. O termômetro é um dos dispositivos centrais dos computadores quânticos. Com uma temperatura de partida de medição próxima a 6 milikelvin (mK), o termômetro estabelece um novo recorde para a China, e posiciona o país em um nível avançado mundialmente.

O especialista em tecnologia quântica da QuantumCTek, Li Xu, explicou que a “temperatura mais baixa do universo” geralmente se refere a 0 kelvin, também conhecida como “zero absoluto” (aproximadamente -273,15 graus Celsius), que é o limite termodinâmico mais baixo teoricamente alcançável. Devido à extrema fragilidade dos estados quânticos, os chips quânticos precisam operar em condições de “zero absoluto”, onde qualquer pequena flutuação de temperatura pode resultar na perda de informações quânticas. O uso do termômetro de óxido de rutênio para monitorar com precisão a temperatura de trabalho dos chips quânticos é crucial para garantir a operação estável do computador quântico, melhorando a precisão e confiabilidade dos cálculos.

Li Xu afirmou que atualmente os termômetros de óxido de rutênio domésticos dependem principalmente de importações e ainda não existem produtos nacionais capazes de medir temperaturas abaixo de 10mK. O novo termômetro de óxido de rutênio da QuantumCTek, lançado recentemente, é principalmente utilizado para medições na faixa de temperatura de 6mK a 200mK, com uma temperatura de partida de medição de 6mK (aproximadamente -273,144 graus Celsius), estabelecendo um novo recorde doméstico de temperatura de partida mais baixa e apresentando alta precisão e sensibilidade de medição, permitindo medições contínuas e resposta rápida.

Comparado com os termômetros de óxido de rutênio comuns, o termômetro de óxido de rutênio da QuantumCTek utiliza um termômetro de sal paramagnético na faixa de temperatura abaixo de 20mK como padrão de calibração, reduzindo significativamente as interferências ambientais e erros de medição durante o processo de calibração, aumentando consideravelmente a precisão e confiabilidade da calibração de temperatura. Além disso, o produto possui uma forte capacidade de resistência a interferências, atendendo aos rigorosos requisitos de aplicação em pesquisa científica e industrial, fornecendo um suporte crucial para o desenvolvimento da tecnologia de computação quântica supercondutora e de baixa temperatura na China.

O vice-diretor do Centro de Pesquisa em Engenharia de Informação Quântica da Província de Anhui, Wang Zhehui, afirmou que o sucesso no desenvolvimento do termômetro de óxido de rutênio da QuantumCTek irá fortalecer ainda mais a capacidade de controle autônomo da cadeia industrial de computação quântica supercondutora na China.

Fonte: finance.people.com.cn

Acompanhe tudo sobre:empresas-de-tecnologia

Mais de Tecnologia

CEO da CrowdStrike é convidado a depor no Senado dos EUA sobre falha que afetou PCs Windows

Starlink quer adicionar 7,5 mil novos satélites na rede acessada pelo Brasil

O poder dos periféricos: Logitech aumenta projeções após crescimento de 12% no primeiro trimestre

Spotify reporta crescimento acima do esperado no segundo trimestre após aumento de preços

Mais na Exame