Elon Musk afirma que as entregas da Cybertruck começam em 2023

No entanto, a camionete elétrica ainda nem começou a ser produzida
 (FREDERIC J. BROWN/Getty Images)
(FREDERIC J. BROWN/Getty Images)
A
André LopesPublicado em 21/07/2022 às 13:47.

Em algum momento já foi 2021 e agora é meados 2023. A promessa de entrega das camionetes Cybertrucks, da Tesla, foi renovada pelo próprio Elon Musk, que trouxe a nova data em uma reunião com investidores durante a apresentação do balanço fiscal da empresa, na quarta-feira, 20.

Trata-se da primeira vez em que o CEO indica uma data depois de cancelar a estimativa feita em 2019, no evento que o veículo elétrico foi apresentado.

De lá pra cá, concorrentes como Ford e Rivian lançaram suas próprias picapes elétricas, com a Ford ja dizendo ser capaz de produzir 150 mil F-150 Lightnings em 2023.

Contudo, nenhum dos concorrentes apresentou veículos tão exóticos como a Cybertruck, que tem em seu design retro futurista um apelo com os consumidores que nenhuma outra fabricante conseguiu.

Um estilo tão ousado que, segundo analistas, é o que deve ter custado tempo no desenvolvimento do projeto, que não se mostrou prático para o mundo real.

No final de 2021, o próprio Musk tuítou que estava preocupado com o limpador de para-brisa do caminhão que, até então, era um braço gigante que deveria limpar todo o para-brisa em um único movimento.

Ainda assim, durante a reunião, Musk não deu detalhes sobre o que Tesla ainda precisava fazer para colocar o Cybertruck na estrada.

Na conta do atraso, além de questões de segurança, entram também pandemia, novas fábricas e produção dos modelos já lançados e paralizações trabalhistas na China.

Na palavras do próprio Musk: “A Tesla não tem um problema de demanda, mas sim um problema de produção”.