Tecnologia

Depois da derrapagem, Cruise, de carros autônomos, nomeia novo CEO

A subsidiária da General Motors vem enfrentando demissões e o escrutínio de reguladores após acidentes com pedestres

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 26 de junho de 2024 às 14h23.

Última atualização em 26 de junho de 2024 às 14h27.

Após um ano marcado por problemas de segurança, demissões e saídas de executivos, a General Motors está tentando estabilizar sua divisão de carros autônomos, Cruise.

Nesta terça-feira, 26, a empresa anunciou a nomeação de Marc Whitten, veterano da indústria de videogames, como novo CEO. Whitten, que anteriormente ocupava um cargo executivo no software de programação de jogos Unity, assume a posição oito meses após a renúncia do antigo CEO, Kyle Vogt, em meio a uma série de problemas de segurança.

Marc Whitten: o novo CEO da Cruise, de carros autônomos (Michal Czerwonka/Getty Images)

Em outubro, reguladores da Califórnia ordenaram a retirada da frota de veículos da Cruise das ruas após uma série de acidentes, incluindo um incidente em 2 de outubro de 2023, quando um pedestre foi atropelado e arrastado por um carro da Cruise em São Francisco. Desde então, a empresa demitiu um quarto de sua força de trabalho e afastou nove executivos.

Conheça as IAs "mais bonitas" do mundo

Whitten, que assume o cargo em 16 de julho, tem uma vasta experiência no setor de tecnologia, tendo sido engenheiro fundador do Xbox e gerente geral da Amazon. Ele trabalhará ao lado de Mo Elshenawy, presidente e diretor de tecnologia, e Craig Glidden, presidente e diretor administrativo, que foram nomeados pelo conselho da Cruise em novembro.

Desde a renúncia de Vogt, a Cruise tem reiniciado suas operações de forma lenta, contrastando com a rápida expansão para 15 cidades em 10 estados ocorrida no ano anterior. Em maio, executivos da Cruise declararam ao The New York Times que não tinham pressa para voltar às ruas, enfatizando que a segurança era a prioridade máxima da empresa.

Nova fase

A General Motors adquiriu a Cruise por US$ 1,6 bilhão em 2016. Além da nomeação de Whitten, a Cruise contratou Nick Mulholland, ex-funcionário da Rivian, como novo diretor de comunicações e marketing. Elshenawy e Glidden continuarão na empresa, reportando-se a Whitten.

Em um anúncio separado, a G.M. nomeou Grant Dixton, também da indústria de videogames, como novo vice-presidente executivo e diretor jurídico e de políticas públicas. Dixton, que trabalhou anteriormente na Activision Blizzard, reforça a nova liderança da empresa.

Acompanhe tudo sobre:Carros autônomosGM – General Motors

Mais de Tecnologia

CrowdStrike dá vale-presente de US$ 10 a funcionários que resolveram apagão cibernético

CEO do Spotify confirma que assinatura "deluxe" com áudio de alta fidelidade chegará em breve

CrowdStrike: o bug em mecanismo de segurança que causou o apagão cibernético

Apple TV+ faz em um mês audiência que a Netflix faz em um dia

Mais na Exame