Coronavírus faz Foxconn parar quase toda produção do iPhone

A paralisação pode reduzir o estoque de iPhones e deixar a Apple com menos unidades para vender a consumidores
Coronavírus: Foxconn parou quase toda a produção de iPhones (Thomas Peter/Reuters)
Coronavírus: Foxconn parou quase toda a produção de iPhones (Thomas Peter/Reuters)
L
Lucas Agrela

Publicado em 04/02/2020 às 15:36.

Última atualização em 04/02/2020 às 15:41.

A epidemia de coronavírus na China fez a Apple fechar seus escritórios e lojas até o dia 9 de fevereiro. Agora, a Foxconn, responsável pela fabricação dos iPhones, parou quase toda a sua produção na China até o dia 10 deste mês, de acordo com reportagens da Reuters e da Bloomberg.

Com a paralisação, a empresa americana poderá ficar sem – ou com menos – iPhones para vender aos consumidores. A notícia vem em um momento em que a Apple perdeu a vice-liderança no mercado de smartphones.

A China é o país que produz grande parte dos iPhones, em uma cidade chamada Zhengzhou, com cerca de 350 mil trabalhadores. O país chegou a estender o feriado do Ano Novo para evitar a propagação do coronavírus. Com isso, as fábricas serão reabertas a partir de 10 de fevereiro – se nada mudar até lá.

Cerca de 400 pessoas morreram e mais de 20 mil foram infectados com o coronavírus até o momento. A Organização Mundial da Saúde declarou situação de emergência por conta do novo vírus.